PARQUE ESTADUAL DO CHARAPUCU

Sobre o Parque

Área: 65.181,84 hectares.
Localização: Município de Afuá, no Arquipélago do Marajó, Pará.
Vegetação: Formada predominantemente por Floresta de várzea e igapó.
Criação: Decreto 2.592 de 09 de dezembro de 2010.
A categoria de unidade de conservação – parque é uma das 12 categorias de previstas no Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC (Lei 9.985/2000). Tem como objetivo básico a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

Afuá – PA

A sede do município de Afuá possui aproximadamente 35.000 habitantes, sendo que, quase dois terços vivem na área rural, dedicando-se a pesca, extração de madeira e palmito de açaí. A cidade é formada por centenas de palafitas, o que impossibilita a presença de automóveis motorizados.
Neste cenário tanto quanto pitoresco, visitantes do mundo inteiro vêm conhecer os famosos bicitáxis da “Veneza Marajoara”, como também é conhecida a cidade de Afuá.
As principais atividades comerciais do município é o comércio de açaí e camarão regional.

Missão

Preservar os ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico. Visa também contribuir para a manutenção dos serviços ambientais, bem como garantir os processos ecológicos naturais.

Diversidade biológica e conservação

A região do Marajó possui um mosaico de diferentes tipos de vegetação com características ecológicas muito peculiares, refletindo em uma considerável diversidade faunística e, esforços para a preservação e conservação da biodiversidade são extremamente necessários.

Localizada na porção noroeste do arquipélago, o Parque Estadual Charapucu é representado principalmente por florestas de várzeas e igapós. A vegetação exuberante da unidade de conservação abriga espécies típicas do ambiente inundado de várzea do Marajó onde podemos destacar a presença de espécies ameaçadas como a sucupira amarela (Diplotropsis martiiusi – categoria “Em perigo”) e a virola (Virola surinamensis – categoria “Vulnerável”).
Entre as espécies de fauna, a área protege espécies de animais como a onça pintada, o peixe boi, urubu rei e o macaco caiarara.
Estudos sobre a biodiversidade local já registraram a presença de 35 espécies de anfíbios, 77 de répteis, mais de 30 espécies de mamíferos, mais de 300 espécies de aves, incluindo diversas espécies novas para a ciência, algumas endêmicas e outras ameaçadas de extinção, em diferentes categorias.A rede fluvial do parque é composta por rios de água branca, que carregam sedimentos do Rio Amazonas e rios de água preta, cuja nascente se encontra dentro dos limites do Parque.

Arquipélago do Marajó e o Sistema Nacional de Unidades de Conservação

O Marajó, maior arquipélago fluvio-marítimo do planeta, está localizado na foz do Rio Amazonas, limite com o oceano Atlântico e abrange os municípios de Afuá, Anajás , Breves, Cachoeira do Arari, Chaves, Curralinho , Muaná, Ponta de Pedras , Salvaterra, Santa Cruz do Arari, São Sebastião da Boa Vista e Soure.
O Arquipélago do Marajó tem seu status preceituado na Constituição do Estado do Pará (Art. 13), já é estabelecido por Lei Estadual como Área de Proteção Ambiental (APA). O status APA torna uma área ecológica protegida oficialmente contra processos de intervenção artificial que possam degradar os ecossistemas.

A APA Marajó, com 5.500.000 hectares ou 55.000 mil quilômetros quadrados, é considerada a maior unidade de conservação do Brasil. A Reserva Extrativista (RESEX) Mapuá, localizada nos municípios de Anajás, Breves, Curralinho e São Sebastião da Boa Vista, a RESEX Gurupá Melgaço, localizada nos municípios de Gurupá, Melgaço e Breves, a Reserva Extrativista Marinha de Soure, localizada no município de Soure e o Parque Estadual Charapucu, compõem juntas, as quatro unidades de conservação que constituem a APA Marajó.

O Parque Estadual Charapucu, única unidade de conservação na categoria de proteção integral da APA Marajó, corresponde a uma Zona Núcleo, atendendo a um dos critérios estabelecidos pelo Órgão das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), para o reconhecimento internacional do Arquipélago do Marajó como Reserva da Biosfera.

Arquipélago do Marajó e o Sistema Nacional de Unidades de Conservação

O Marajó, maior arquipélago fluvio-marítimo do planeta, está localizado na foz do Rio Amazonas, limite com o oceano Atlântico e abrange os municípios de Afuá, Anajás , Breves, Cachoeira do Arari, Chaves, Curralinho , Muaná, Ponta de Pedras , Salvaterra, Santa Cruz do Arari, São Sebastião da Boa Vista e Soure.
O Arquipélago do Marajó tem seu status preceituado na Constituição do Estado do Pará (Art. 13), já é estabelecido por Lei Estadual como Área de Proteção Ambiental (APA). O status APA torna uma área ecológica protegida oficialmente contra processos de intervenção artificial que possam degradar os ecossistemas.
A APA Marajó, com 5.500.000 hectares ou 55.000 mil quilômetros quadrados, é considerada a maior unidade de conservação do Brasil. A Reserva Extrativista (RESEX) Mapuá, localizada nos municípios de Anajás, Breves, Curralinho e São Sebastião da Boa Vista, a RESEX Gurupá Melgaço, localizada nos municípios de Gurupá, Melgaço e Breves, a Reserva Extrativista Marinha de Soure, localizada no município de Soure e o Parque Estadual Charapucu, compõem juntas, as quatro unidades de conservação que constituem a APA Marajó.
O Parque Estadual Charapucu, única unidade de conservação na categoria de proteção integral da APA Marajó, corresponde a uma Zona Núcleo, atendendo a um dos critérios estabelecidos pelo Órgão das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), para o reconhecimento internacional do Arquipélago do Marajó como Reserva da Biosfera.

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará