Apresentação

Criada pela Lei nº 6.451 de 08 de abril de 2002, o Mosaico de Unidades de Conservação do Lago de Tucuruí, é constituído de três Unidades de Conservação: a Área de Proteção Ambiental do Lago de Tucuruí e duas Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) – RDS Alcobaça e RDS Pucuruí Ararão.

No interior da APA do Lago de Tucuruí, além das RDS’s, encontram-se duas Zonas de Preservação de Vida Silvestre – ZPVS 3 e ZPVS 4, criadas pela Portaria n°08-2004/GAB-SECTAM, com objetivo de resguardar áreas relevantes à conservação da biodiversidade local, incentivo a pesquisa científica e a educação ambiental. A APA assim como as RDS tem Conselhos Gestores, com tem sua composição paritária e cunho deliberativo. Foram instituído pela Portaria Nº 302/2003-GAB/SECTAM, de 23/05/2003. O Conselho da APA Lago de Tucuruí é composto por 22 Instituições, sendo 11 (Governamental) e 11 (Sociedade Civil Organizada).

Missão do Conselho da APA LAGO DE TUCURUÍ

Viabilizar a consolidação da Unidade de Conservação a partir da representação dos interesses dos diversos segmentos socioeconômicos da Região da APA Lago de Tucuruí e, simultaneamente, estabelecer mecanismos de pactuação de políticas publicas dentro dos princípios da sustentabilidade. Contribuindo assim para o controle social sobre as atribuições dos órgãos executores e auxiliares da política do meio ambiente na APA Lago de Tucuruí.

CONSELHO GESTOR DA APA DO LAGO DE TUCURUÍ

INSTITUÍÇÕES PÚBLICAS:

01

Secretaria de Estado de Meio Ambiente

02

Prefeitura de Tucuruí

03

Prefeitura de Breu Branco

04

Prefeitura de Goianesia

05

Prefeitura de Jacundá

06

Prefeitura de Nova Ipixuna

07

Prefeitura de Novo Repartimento

08

Prefeitura de Itupiranga

09

Secretaria de Estado de Pesca e Aqüicultura

10

EMATER

11

Eletronorte

INSTITUÍÇÕES SOCIEDADE CIVIL:

01

Reserva de Desenvolvimento Sustentável Alcobaça

02

Reserva de Desenvolvimento Sustentável Pucuruí Ararão

03

FAEPA – Federação da Agricultura e Pecuária do Pará

04

STTR Tucuruí – Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Tucuruí

05

Colônia de Pescadores de Tucuruí

06

Colônia de Pescadores de Jacundá

07

CEAP – Centro Agroecologico de Assessoria e Educação Popular

08

APELT – Associação de Pescadores Esportivos do Lago de Tucuruí

09

APOVO – Associação das Populações Organizadas Vítimas das Obras do Rio Tocantins e Adjacentes

10

AMVILA – Associação de Moradores da Vila Quatro Bocas

11

CECOAT – Centrais das Colônias de Pescadores da Bacia Hidrográfica do Araguaia Tocantins

O LAGO DA UHE TUCURUÍ

O imenso Lago Artificial formado ao se barrar o rio Tocantins e encher 2.875 km2, criou um novo ecossistema na região, um imenso lago artificial, composto de 1.700 ilhas, sendo toda esta área, até 200 metros em seu entorno. Criando condições propícias e ideais para a proliferação de muitas espécies, entre as quais se destacam os pirarucus, traíras, manjubas, maparás, filhotes, surubins, arraias e até poraquês – o peixe elétrico da Amazônia. No entanto, o Tucunaré, um dos peixes esportivos mais cobiçados de todo mundo, encontrou excelente ambiente para se reproduzir em toda a extensa área do Lago. O lago formado pela represa de Tucuruí é 10 vezes maior que a baia de Guanabara, com uma profundidade média de 73 metros, isso torna a região propicia para a prática da pesca profissional e amadora.

A ILHA DE GERMOPLASMA

A Ilha de Germoplasma foi criada em 1984 através de um projeto conjunto da Eletronorte e do Instituto de Pesquisa da Amazônia – INPA. A Ilha está localizada há aproximadamente 3 km da barragem, com 100 ha de área, onde existem cerca de 15 mil árvores de 46 espécies diferentes. O objetivo principal da criação da Ilha de Germoplasma, além de contribuir para obtenção de subsídios científicos, foi salvar os recursos fitogenéticos presentes na vegetação, para obtenção de novas linhagens, salvamento de espécies restritas às áreas atingidas pela barragem ou espécies consideradas raras e também consideradas de valor econômico.

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará