Desenvolvimento sustentável na pauta de GCF e Semas

Belém, 27/08/18 – O representante da Força Tarefa de Governadores para o Clima e Floresta (GCF), Carlos Aragon, esteve na última segunda-feira, 27, em visita ao Estado do Pará. Em Belém, Aragan foi recebido pela equipe da Semas, liderada pelo Secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Thales Belo. A visita se repetiu nos 11 estados da Amazônia Legal e tem como objetivo conhecer as iniciativas de cada governo subnacional, que compõe a Força Tarefa, com foco no desenvolvimento sustentável e, consequentemente, de políticas de baixo carbono.

O GCF hoje conta com 38 estados-membros do Brasil, Estados Unidos, Mexico, Equador, Costa do Marfim, Indonésia, Colombia, Espanha, Peru e Nigéria, que buscam a sinergia de ações para a redução da emisão de gasas de efeito estufa provenientes do desmatamento e da degradação florestal. A reunião anual vai acontecer no período de 09 a 14 de setembro, em São Francisco/Califórnia e será uma oportunidade única de trocar informações e boas praticas rumo as metas que foram comprometidas nos diversos acordos assumidos, principalmente na declaração do Rio Branco. Aragon avaliou positivamente o resultado dos esforços realizados por diversas secretarias do Governo do Pará, quanto ao avanço em tecnologia de ponta subsidiando a produção do conhecimento de forma célere, eficiente e segura.

O segundo objetivo é começar a construir e identificar as prioridades do Governo do Estado Pará, em relação ao trabalho do GCF, que embora seja uma plataforma global, precisa estar alinhado às necessidades e demandas dos governos subnacionanis. Com a visita aos Estados, foi possível identificar as principais demandas, os principais desafios e os pontos de interesse para definição de uma agenda de cooperação, criando melhores condições para o desenvolvimento local.

A participação do Estado do Pará na reunião Anual do GCF 2018 terá como ponto principal a abordagem relacionada aos instrumentos e ferramentas, implementados nos últimos anos, o uso de tecnologia para a gestão territorial, além da Política Estadual de Sócioeconomia que orienta uma economia sustentável e inclusiva, voltada para a distribuição de riqueza e valorização das atividades sócio produtivas locais e tradicionais e as de alto valor agregado, com vistas à adoção de alternativas limpas e sustentáveis de produção e consumo; valorização da diversidade e respeito aos povos, preservando a identidade cultural e o saber tradicional, na forma de medidas protetivas de suas práticas sociais, religiosas e culturais de acordo com o que orienta a Convenção n° 169 da Organização Internacional do Trabalho – OIT.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará