Feira da agricultura familiar reúne produtores de unidades de conservação e assentamento

Belém, 26/4/18 – O desenvolvimento rural sustentável e o fortalecimento da agroecologia e consequentemente da agricultura familiar estão entre as finalidades da Feira da Agricultura Familiar, promovida pelo Programa de Educação Ambiental e Agricultura Familiar (Peaaf), nesta quinta-feira (26), no Parque Estadual do Utinga. O Peaaf é coordenado pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). A Feira reuniu produtores das Área de Preservação Ambiental ilha do Combu, da comunidade quilombola Abacatal, localizada na Reserva de Vida Silvestre Metrópole da Amazônia, na Região Metropolitana de Belém (RMB) e do assentamento Abril Vermelho, no município de Santa Bárbara, também na RMB.

Integrante da Coordenadoria de Educação Ambiental (Ceam) da Semas, o geógrafo, Lucivaldo Maia, explica que o Peaaf trabalha articulando a união das atividades interinstitucionais na feira, com a integração das ações desenvolvidas pelo Projetos Agrovárzea, do Instituto de Desenvolvimento Florestal e Biodiversidade (IdeflorBio) e do Ufra na Reforma Agrária, da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra). “Reunir cada vez mais e aumentar o número de famílias participantes, incentivando a produção na agricultura familiar de produtos regionais e hortifrutigranjeiros estão entre os objetivos do Programa”.

A equipe da Semas também conta com a participação da coordenadora de Educação Ambiental Sineide Wu,  da gerente de Articulação e Difusão de Educação Ambiental, Deiliany Oliveira e da pedagoga Izabele Carvalho. Além das atividades com a agricultura familiar, a Ceam também atua em outros programas e projetos e na formação de moradores das comunidades, por meio de capacitação em cursos, palestras, seminários, oficinas e outras ferramentas no desenvolvimento de ações ambientais.

Abacatal – Castanha-do-Pará, cupuaçu, piquiá, pupunha, açaí, tucupi e coco são frutos do trabalho realizado pela Associação dos Moradores, Produtores Quilombolas Abacatal-Aurá e Sítio Bom Jesus, que agrupa 119 famílias associadas, das quais 40 famílias desenvolvem atividades na agricultura familiar. “A feira é uma divulgação que tem dado resultado, e muito”, diz o produtor, Alonso dos Santos, referindo-se ao aumento das vendas, “principalmente por encomendas”, completa.

O produtor e vendedor na feira, Haroldo Sales, morador do assentamento Abril Vermelho, no município de Santa Bárbara, produz hortaliças, banana, mamão, galinha caipira, ovos e açaí, este vendido direto para industrialização de polpas. “A Ufra orienta a parte técnica do plantio à colheira e na comercialização da produção”.

Combu – A artesã, Doris Matos, da ilha do Combu, distrito de Belém, explicou que a produção da agricultura familiar no local é feita em áreas de várzea, com destaque para o cultivo do cacau, açaí e à pesca do camarão feita por captura, com uso do matapi – armadilha tradicional que atrai o crustáceo com isca de coco babaçu. O artesanato exposto na feira apresentou pulseiras e colares produzidos a partir do caroço de açaí, anéis do coco do tucumã, chocolate em pó e em grãos, terços e outras produções artesanais.

Simultaneamente à feira, ocorreu palestra de capacitação, no auditório do Parque do Utinga, a membros das comunidades presentes no evento atendidas pelo projeto Agrovárzea, do IdeflorBio.

O Peaaf também apoia a regularização ambiental das propriedades rurais no âmbito da agricultura familiar, o fomento a processos educacionais críticos e participativos no meio rural e promove a articulação de políticas públicas destinadas ao fortalecimento da agricultura familiar no estado do Pará.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará