População já usufrui das atrações do novo Parque Estadual do Utinga

 

Belém, 16/3/18 – Natureza exuberante e música clássica, a cargo da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, formaram o cenário ideal para a entrega à população, na tarde desta sexta-feira (16), de mais um espaço de lazer e preservação ambiental na capital paraense. O Parque Estadual do Utinga (Peut) foi revitalizado pelo governo do Estado, com um investimento de quase R$ 36 milhões, tornando-se mais um espaço destinado ao ecoturismo na área urbana, a exemplo do Parque Mangal das Garças.

O Parque do Utinga é uma Unidade de Conservação na Região Metropolitana de Belém, que guarda os lagos Bolonha e Água Preta, os principais mananciais da RMB, e uma grande biodiversidade da fauna e flora da Amazônia. O Parque agora dispõe de várias atrações, como  rapel, canoagem, trilhas e outros esportes, em caráter experimental.

Na abertura do espaço, o público foi recebido pelos integrantes  do Boi Veludinho, de São Caetano de Odivelas, e pelo grupo de percussão do Pro Paz. A programação cultural encerrou com Fafá de Belém cantando o Hino do Pará.

A cerimônia contou com a presença do governador do Estado, Simão Jatene, que definiu a revitalização do Parque Estadual do Utinga como resultado de um esforço coletivo para concretizar uma obra que pertence a todo o povo do Pará. “É uma obra que resulta do trabalho de centenas de trabalhadores que participaram das obras, para que estejamos aqui, hoje, entregando o Parque para a população”, ressaltou. O governador destacou que os trabalhadores foram homenageados em uma placa, que contém seus nomes, instalada na entrada do Parque.

A audiodescritora Aline Correia aproveitou a reabertura do espaço para realizar uma pesquisa, verificar as formas e fotografar. Os dados serão utilizados em seu trabalho de descrever o ambiente às pessoas cegas que visitarão o espaço. “Meu trabalho é realizado em conjunto com o arquiteto. Isso é muito importante para que as pessoas cegas ou com baixa visão criem uma imagem”, explicou.

“Iniciativa maravilhosa” – A psicóloga Patrícia Diniz, 52 anos, também aproveitou a inauguração do Peut para fazer muitas fotos, que enviará aos amigos, mostrando as belezas da Amazônia. “Eu não conhecia o Parque Estadual do Utinga e achei esta iniciativa maravilhosa, que mostra para a população e para as novas gerações as riquezas da nossa fauna e nossa flora, que precisam ser apropriadas pelo nosso povo”, declarou.

A professora Ednéa Azevedo, 56 anos, da Escola Municipal Honorato Filgueiras, levou sua turma do 8º ano do ensino fundamental para conhecer o Parque. Ela deu um bloco de notas para cada aluno registrar no papel o que encontrou. “Os alunos devem perceber que é preciso criar uma consciência ambiental, e isso significa se relacionar com a natureza, a não se sentir superior, e sim parte dela. O Parque do Utinga nos traz esta proposta”, frisou Ednéa Azevedo.

O passeio e o trabalho foram aprovados pela turma. A estudante Jully Tavares, 13 anos, disse que gostou muito da experiência. “Muita coisa incrível, a paisagem é linda, os animais são muito bonitos”, destacou.

Atrações – Entre as novidades do Parque do Utinga estão o circuito de quatro quilômetros de pistas, preparado para caminhadas e passeios de bicicleta, patins e skate, além de um amplo estacionamento com 400 lugares e um centro de recepção aos visitantes, equipado com auditório de 50 lugares, e cafeteria.

A área verde do Parque dispõe de mais de nove quilômetros de trilhas interpretativas, abertas e recuperadas, atrações para passeios guiados. A visitação será aberta, sem cobrança de ingresso, como acontece em vários parques espalhados pelo mundo.

O objetivo do Peut é promover serviços com segurança e qualidade, realizados de acordo com o Plano de Manejo do Parque, e utilização dos lagos como espaços para atividades esportivas que se enquadrem nos objetivos do Plano. Há também um esforço do governo em atrair projetos de pesquisa, que além da produção de conhecimento viabilizem a difusão de informações sobre a biodiversidade.

A programação de inauguração continua neste sábado (17) com uma caminhada, a partir das 8 h, com paradas para informações educativas sobre fauna, flora e novos espaços. Por conta da quantidade de pessoas circulando, incluindo crianças e idosos, o Corpo de Bombeiros recomenda evitar, durante a manhã de sábado, o trânsito de carros, bicicletas, skates e patins. Depois das 12 h, a entrada desses veículos e equipamentos será liberada. No domingo (18), o parque abrirá às 5h30 e funcionará até 17 h, assim como nos outros dias, de segunda a segunda-feira.

Serviços entregues (alguns em caráter experimental):

1) Centro de Acolhimento: Food trucks; loja de souvenir, organizada pela Fundação Cultural do Pará, e estacionamento;

2) Espaço Milton Monte: Cafeteria e exposição de cerâmica marajoara;

3) Recanto da Volta: Cafeteria; prática de canoagem e stand up paddle;

4) Quatro quilômetros de trilha central;

5 ) Nove trilhas interpretativas: Trilhas; rappel; tree climbing; boia cross; slackline e locação de bicicletas.

Por Márcio Flexa

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará