Governo entrega prédio da Semas reformado

Belém, 16/3/18 – Restaurante self service, rampa de acesso, nova fachada, câmeras de vigilância e elevadores elétricos. O prédio-sede da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), em Belém, continua no mesmo lugar, mas parece novo. Após um processo de reforma, o prédio foi entregue aos servidores nesta sexta-feira, 16, pelo governador Simão Jatene.
“O que se modernizou aqui não foi somente o prédio”, disse o governador. “As reformas feitas são fruto de uma modernização bem maior, que resultou no crescimento de cada um de vocês, na mudança de mentalidade e compromisso de fazer um estado mais preocupado com o meio-ambiente e a sustentabilidade”, completou.
Melhorar as condições de trabalho dos servidores é uma das principais finalidades das reformas no prédio da Semas. A fachada da sede do órgão ambiental foi revitalizada, com rampa de acesso a deficientes físicos e bicicletário. Instalação de elevadores e câmeras de vigilância, novas impressoras e modernos produtos de informática também estão entre as melhorias, que se estenderam às unidades regionais sediadas em outros municípios, ao Centro Integrado de Monitoramento Ambiental (Cimam) e ao prédio da Semas no Parque Estadual do Utinga.
Além do restaurante self service, foi criado outro espaço coletivo no 2º andar, equipado com microondas e outros equipamentos, para servidores que preferem levar a própria alimentação. Os dois elevadores instalados, um na sede da Semas e outro no Cimam, são elétricos, não emitem ruídos e têm custo mais baixo, tanto no preço de compra quanto na manutenção e rapidez no deslocamento de até sete pessoas. O assessor da Secretaria Adjunta de Gestão Administrativa e Tecnológica, Cláudio Costa avalia que a principal importância dessas inovações é dar boa condição de trabalho e segurança aos servidores, além do corte de custos, revitalização do órgão e substituição de materiais ultrapassados. “Os elevadores, por exemplo, são mais seguros, porque se faltar energia, ele segue até o próximo ponto para as pessoas saírem. A principal vantagem é a redução de custos na manutenção e no consumo de energia elétrica”, disse.

Vigilância
Um total de 70 câmeras de vigilância estão instaladas estrategicamente para monitorar pessoas em qualquer parte interna da instituição e na área externa. O monitoramento é feito a partir de um software criado para que as imagens possam ser vistas de qualquer celular, tablet ou computador, que não precisam estar dentro do órgão ambiental. As imagens são captadas pelo circuito fechado de televisão e podem ser consultadas em tempo real ou posteriormente. A capacidade de arquivamento das câmeras é de 15 dias e, mesmo com queda de energia, as imagens ficam gravadas por até 48 horas. A locação das câmeras determina que a empresa seja a  responsável pela manutenção e substituição de equipamentos, que têm capacidade para instalar microfone e captar áudio. A central de monitoramento funciona 24 horas por dia e as imagens ficam gravadas na sede da secretaria e também em um HD fora do prédio.

Informática
Os 150 novos computadores da instituição têm o intuito principal de proporcionar um trabalho melhor aos servidores. Esses equipamentos estão distribuídos em todas as unidades do órgão ambiental.
Outra inovação feita pela secretaria é um storage, um hardware que contém espaço para vários discos de memória, ligados por meio de cabos de fibra ótica. A função é armazenar os dados da Semas com segurança, já que são muitas imagens relacionadas às atividades ambientais, como licenças e imagens cartográficas, e ainda documentos armazenados na forma digital, em alta definição, que demandam grande espaço. O equipamento antigo tinha capacidade de 20 terabits e o novo storage é de 150, fornecendo barreiras digitais, para que hackers não invadam o sistema.
A fibra ótica, material essencial no storage, é uma tecnologia de transmissão de dados em alta velocidade que consegue integrar os computadores por meio da internet e evita imagens congeladas e queda de sinal. A fibra interliga a secretaria entre os vários pontos de funcionamento, aumentando a velocidade entre todas as unidades.
O firewall, outra tecnologia adquirida pela Semas, controla o tráfego de entrada e saída da rede, baseado em regras pré-definidas, como um segurança virtual, com uma linha de defesa para não chegar vírus nos computadores. Também previne o sistema contra invasão de hackers.

Por meio de contrato de locação, 30 novas impressoras vão reduzir custos de impressão e manutenção, além da rápida substituição de suprimentos e de impressoras em casos de falhas. A partir de agora, cada setor terá sua cota de impressão, determinada em um levantamento na secretaria. O pagamento é por folha impressa, valor mais baixo do que aluguel da impressora. A empresa é a responsável pela compra de papel e toner. A Semas tem controle do número de impressões – a empresa fornece um software de monitoramento.
Durante a cerimônia de entrega do novo prédio, o governador assinou três Projetos de Lei. O primeiro cria a Lei de Educação Ambiental do Estado, desenvolvida na própria Semas. O segundo cria o Gerenciamento Costeiro do Estado e o terceiro institui uma gratificação aos servidores da secretaria. O secretário de Meio-Ambiente, Thales Belo comemorou a criação da Lei de Educação Ambiental, que segundo ele, “põe o Pará em pé de igualdade com outros estados que já possuem a lei” e, mais importante, completa “é um projeto que nasceu e se desenvolveu dentro da própria Semas, com a assinatura de seus servidores”.
“O compromisso de vocês não é comigo, nem com o estado”, disse o governador Simão Jatene se referindo aos servidores, “é com a sociedade”, completou. “Tudo o que vocês conquistaram hoje, seja em concreto, equipamentos ou gratificações, é fruto do trabalho de cada um e da forma como vocês conduziram essas reivindicações”, concluiu o governador.

Colaboração: Nilson Cortinhas

Por Pascoal Gemaque

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará