Governo mantêm ações de prevenção em Barcarena

Belém, 01/03/18 – Técnicos da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e da Secretaria Municipal de Saúde de Barcarena continuaram, nesta quarta-feira (28), com o trabalho de coleta de amostras de água que é consumida pela população das comunidades localizadas às proximidades da área afetada pela contaminação no município de Barcarena.

Esse trabalho, que começou com coleta nas comunidades de Vila Nova, Bom Futuro e Bujaruba, está sendo estendido para outras comunidades, à medida que novas denúncias chegam às autoridades de Saúde Ambiental. Nesta quarta-feira, houve coleta de amostras novamente em Bujaruba e, pela primeira vez, na comunidade de Murucupi.

Segundo a farmacêutica Gisele Macedo, da Vigilância em Saúde Ambiental do 6º Centro Regional de Saúde (CRS), foram coletadas três amostras, uma em Bujaruba e duas em Murucupi, em casas de famílias que ainda não estavam recebendo doação de água potável. “As amostras foram entregues à equipe de Vigilância em Saúde da Sespa para análise pelo Laboratório Central da Secretaria”, informou a farmacêutica.

Até o dia 26 de fevereiro, haviam sido coletadas amostras de água das comunidades de Vila Nova, Bom Futuro, Bujaruba, Jardim Cabano e Itupanema, tendo sido constatado que maior parte das famílias utiliza poço próprio e uma minoria utiliza ligação clandestina da concessionária de abastecimento de água.

O diretor do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental da Sespa, Rodrigo Bentes, participou de mais uma reunião do Comitê Gestor de Situação de Risco, que foi criado durante o acidente com o navio carregado de bois e reativado agora; e é coordenado pela Defesa Civil Municipal e Prefeitura de Barcarena.

Durante a reunião, que acontece diariamente às 8h da manhã, na sede da Hydro, os participantes avaliam as ações realizadas no dia anterior, recebem informações sobre o monitoramento das bacias e discutem novas estratégias.

As equipes de Saúde realizaram visitas aos moradores da Vila de Itupanema e Bairro da União, para orientação e levantamento de informações sobre a saúde da população, além da aplicação de questionários para cadastramento das famílias afetadas. Foram atendidas 40 famílias, que relataram os sintomas de dor na barriga, diarreia e coceira no corpo. As famílias receberam atendimento domiciliar e os casos mais graves foram encaminhados à Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Ascom Sespa

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará
teste