Equipes do Estado mantêm atendimento e trabalho em Barcarena

Belém, 28/02/18 – No começo da tarde desta terça-feira (27), deputados da Comissão de Ecologia, Meio Ambiente, Geologia, Mineração e Energia da Assembleia Legislativa estiveram na sala de situação montada pelo Governo do Estado em Barcarena para acompanhar o andamento dos trabalhos. O capitão bombeiro Marcelo Santos, da Defesa Civil Estadual, detalhou aos parlamentares como está dividida a ação, que inclui o monitoramento das bacias da Hydro e a assistência às famílias das comunidades Vila Nova, Bom Futuro e Burajuba.

Até esta terça-feira (27), o trabalho desenvolvido pelo Governo do Estado e Prefeitura de Barcarena já distribuiu 1.414 galões de água mineral adquiridos pela Hydro e foram atendidas pelas equipes das secretarias estadual e municipal de saúde 627 famílias das comunidades Vila Nova, Bom Futuro e Burajuba. Equipes do Laboratório Central (Lacen) também fazem coletas de amostras de água para novos exames, para verificar a qualidade da água para uso pela população. Caminhões pipa também estão percorrendo as comunidades para encher reservatórios, para outros usos da água.

Técnicos da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) estiveram no fim da tarde desta terça na comunidade Vila Nova para orientar os moradores sobre o atendimento médico que está sendo oferecido nas unidades básicas de saúde de Barcarena. Equipes de assistência social cadastram moradores e identificam necessidades de atendimento.

Semas notifica Hydro 

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) notificou oficialmente a Hydro, na tarde desta terça-feira (27), por conta do não cumprimento do prazo de 48 horas dado na sexta-feira (23) pelo governo para que a empresa reduzisse os níveis das bacias de resíduos ao nível de, pelo menos, um metro, conforme determina a legislação ambiental. A notificação foi entregue por técnicos da Semas na sede da refinaria, em Barcarena, a 112 quilômetros de Belém. A determinação é que a produção seja reduzida pela metade.

A Semas também triplicará a multa definida anteriormente, cumprindo a legislação ambiental em vigor, para R$ 1 milhão por dia de descumprimento (ou 300 mil Unidades de Padrão Fiscal). Na segunda-feira, a empresa informou formalmente que reduziu os índices, mas não integralmente no total determinado de um metro. Técnicos das diretorias de Fiscalização e Licenciamento Ambiental da Semas acompanham diariamente o volume de água das bacias, tanto dos depósitos de rejeitos sólidos da indústria quanto do sistema de tratamento de água.

Durante a fiscalização desta manhã, foram coletadas duas amostras de água de reservatórios do sistema de tratamento, para aferir o nível de percentual hidrogeniônico (pH), escala que mede o grau de acidez, neutralidade ou alcalinidade do líquido, influenciando na qualidade dele. Em ambos os casos, o pH estava em níveis aceitáveis.

Por Governo do Estado do Pará

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará