Ferramentas de gestão são apresentadas em Encontro Brasileiro de Governo Aberto

 

Belém, 02/12/17 – Transparência Florestal na Amazônia foi uma das temáticas debatidas no II Encontro Brasileiro de Governo Aberto, realizado no Centro Cultural de São Paulo, nos dias 28 e 29 de novembro. O evento contou com a participação de representantes do Poder Judiciário, Legislativo, Executivo e Sociedade civil organizada. Estiveram presentes também representantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), além do Serviço Florestal Brasileiro .

As discussões envolveram prestação de contas, inovação, transparência, dados abertos, tecnologia e participação ativa da sociedade junto ao Poder Público. O Estado do Pará foi representado pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). Na oportunidade, o secretário adjunto de Gestão e Regularidade Ambiental da Semas, Thales Belo, expôs ações de transparência e as ferramentas de gestão ambiental, principalmente no que diz respeito à gestão de florestas. Thales abordou o trabalho do Estado aliando tecnologia, ação preventiva e conhecimento para combater o desmatamento e promover o desenvolvimento sustentável. “A transparência converge entre os órgãos públicos e a sociedade. É preciso haver alinhamento entre órgãos públicos federais e estaduais para que a sociedade possa participar e se sentir pertencente no acompanhamento e tomada de decisão”, disse Thales, defendendo que transparência é um instrumento de interação. “Atuar de forma transparente é assegurar participação social nos atos da administração, principalmente quando estamos falando de direitos difusos e coletivos, como na agenda ambiental”, assegurou. Nesse contexto, o estado do Pará disponibiliza informações sobre o Cadastro Ambiental Rural, além de manter um Portal da Transparência (https://www.semas.pa.gov.br/transparencia/) e torna público dados do Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais (Sisflora) e a Lista do Desmatamento Ilegal.

Um dos destaques da apresentação foi o Projeto de Olho na Floresta, que é uma plataforma de análise que auxilia desde o processo de licenciamento até o monitoramento ambiental. Trata-se de um sistema desenvolvido com atenção voltada aos recursos florestais, dotado de um sistema automatizado que fornece alertas de alterações detectadas. A tecnologia utilizada no projeto fornece imagens de biomassas com precisão de três metros. Os dados gerados por meio dessas imagens dão subsídios para detectar crimes ambientais como desmatamento, auxiliando os técnicos no desenvolvimento de ações como o monitoramento de empreendimentos e atividades potencialmente degradadoras. O De Olho na Floresta permite a participação da população quando assegura a utilização da interface mobile, utilizada no celular para identificar e fazer gestão de dados e relatórios emitidos diretamente pelo Centro Integrado de Monitoramento Ambiental (Cimam). Para conferir o projeto, clique aqui

Ascom Semas

Crédito das fotos: Imaflora Brasil

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará