Audiência pública vai debater instalação de porto e agroindústria em Barcarena

Belém, 25/10/17 – Uma audiência pública ocorrerá no município de Barcarena, nordeste do Pará, nesta quinta-feira (26), para debater com a população o pedido de licença ambiental das atividades do Terminal de Uso Privado (TUP) e Complexo Agroindustrial, da empresa Cevital Internacional do Brasil, no município. O responsável pelo empreendimento apresentou na Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e Relatório de Impacto do Meio Ambiente (Rima), para fins de licenciamento. A audiência será presidida pelo secretário adjunto de Recursos Hídricos, da Semas, Ronaldo Lima, no Cabana Clube, na Vila dos Cabanos, a partir das 9h.

A área pretendida para a construção do Terminal de Uso Privado (TUP) e Complexo Agroindustrial é no município de Barcarena, região nordeste do Pará, próximo à divisa com o município de Abaetetuba. A área em questão está a cerca de 32 km de Belém. Segundo o EIA, o objetivo da empresa é processar commodities agrícolas, produtos que funcionam como matéria-prima, produzidos em grande escala e que podem ser estocados sem perda de qualidade, produzidos localmente e importadas de outros estados, como Mato Grosso e Maranhão e destiná-las, sobretudo, para as unidades da Cevital na África.

Instalação – Quanto aos investimentos para a instalação do empreendimento, a Cevital estima desembolsar R$ 950 milhões com o Terminal Portuário, R$250 milhões com a agroindústria, R$ 70 milhões com o polo de minerais e R$ 130 milhões com infraestrutura para cadeia de logística. Um total de 1,4 bi. Na instalação do empreendimento, estima-se que a área de intervenção será de aproximadamente 342,89 hectares, sendo que desses, 302,83 hectares em áreas com cobertura vegetal natural. A intervenção em APPs ocorrerá em aproximadamente 128,89 ha, onde 119,83ha se referem às classes de cobertura natural e o restante de uso antrópico – com interferência humana.

Agroindústria – O Complexo Agroindustrial terá plantas de esmagamento de soja para a produção de farelo de soja e óleo vegetal bruto, refinaria de óleos vegetais para a produção de óleos vegetais comestíveis, produção de margarinas para a produção de manteiga vegetal e gordura vegetal para doces e massas, produção de rações animais, processamento de arroz para descascamento e polimento e fabricação de embalagem de produtos finalizados no complexo.

A audiência tem como objetivo informar à comunidade e discutir os potenciais impactos ambientais, visando subsidiar os pareceres técnicos a serem emitidos pela Semas, para fins de licenciamento ambiental. Tanto o EIA quanto o RIMA encontram-se à disposição dos interessados para consulta no site da Semas e na Biblioteca do órgão ambiental, localizada na Travessa Lomas Valentinas, 2717, Marco.

Serviço –

Data: 26/10/17
Horário: 9h
Local: Cabana Clube
Endereço: Av. Dom Romualdo Coelho, no 401, Qd 404 – Vila dos Cabanos – Barcarena
Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará