Técnicos da Semas conversam com comunidade na região do Baixo Tocantins

Belém, 25/9/17 – Debater com a comunidade sobre os impactos da pesca predatória e desenvolver estratégias para gerar menos danos ao meio ambiental foram os objetivos da ação desenvolvida pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), por meio da Diretoria de Ordenamento, Educação e Descentralização da Gestão Ambiental (Diored) e Coordenadoria de Educação Ambiental (Ceam), em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma). A ação iniciou na quarta-feira (13) e seguiu até a quinta-feira (14), na comunidade de Matacurá, a 70 quilômetros do município de Baião, na região do Baixo Tocantins.

A metodologia do evento consistiu em uma roda de conversa entre os servidores da Ceam, Gilton Moura e Deise Oliveira, juntamente com os moradores da comunidade. Na ocasião, a população denunciou a prática da pesca de forma ilícita por moradores de outras comunidades.

Com base na problemática apresentada pelos moradores, os servidores da Semas indicaram métodos para sanar o problema encontrado na comunidade, entre eles, estão a realização de trabalhos para gerar a conscientização, promover palestras e aumentar a fiscalização com o apoio da Semma e outros órgãos do Estado.

De acordo com o Líder Comunitário, Raimundo da Silva, a palestra é de suma importância, além de sensibilizar todos os envolvidos a praticar a pesca de forma que não prejudique o meio ambiente. “A presença do órgão ambiental do Estado é muito bem-vindo na comunidade e traz a certeza de um futuro melhor para nossa comunidade. Só com a participação de todos é que podemos resolver os problemas”, concluiu.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará