Operação Arco Verde apreende madeira serrada e industrializada

Belém, 06/7/17 – No combate permanente à exploração florestal ilegal no Pará, a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) vem executando, desde 21 de junho, em parceria com o Batalhão de Polícia Ambiental, a Operação Arco Verde, nas regiões cortadas pela PA 010, desta vez no município de Ulianópolis, e PA 150, nos municípios de Jacundá e Goianésia do Pará. O resultado foram as apreensões de madeiras serradas, em toras e industrializadas em forma de janelas, portas e outros produtos, além de irregularidades em serrarias, sem documentação necessária ao funcionamento.

No município de Jacundá, 2.500 peças industrializadas em marcenaria: janelas, caixilhos, móveis e outros produtos foram apreendidas por falta de documentação e inscrição da empresa no Cadastro de Consumidores de Produtos Florestais (Ceprof), procedimento obrigatório para a comercialização. Outros 300 m³ de madeira em tora e 176 m³ de serrada também foram apreendidas. No referido município, ainda este ano, em março, houve fiscalização, com apreensão de nove caminhões carregados de madeira explorada de maneira ilegal. Em Goianésia do Pará, na mesma região, a equipe coordenada pelo fiscal César Platon, também apreendeu 295 m³ de madeira em tora e 70 m³ serrada.

O planejamento da ação surgiu na Diretoria de Fiscalização, da Semas, que detectou pontos vulneráveis nas regiões pesquisadas. No município de Ulianópolis, no sudeste do estado, foram encontradas serrarias funcionando ilegalmente, sem licenciamento ambiental ou inscrição no Sistema de Cadastro de Consumidores de Produtos Florestais. As infrações são decorrentes de falta de licença do órgão ambiental e informações falsas envolvendo créditos nos pátios de estoque. Nessa atuação, coordenada pelo agente de fiscalização, Vitor Mendes, foram apreendidas 2.220 metros cúbicos (m³) de madeira, sendo 120 m³ serrada e 2.100 m³ em toras. A operação foi em conjunto com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Ulianópolis, como parte da ação integrada com vistas à descentralização da gestão ambiental para o município, que ficou como fiel depositário do produto apreendido.

O diretor de fiscalização da Semas, Jorge Antônio Dias, disse que essa atuação fortalece o exercício da integração das ações entre o estado e o município e possibilitou o total das apreensões, que atingiu 3.061 m³ entre madeiras serradas e em toras, além das 2.500 peças da marcenaria. “A fiscalização não para e vai continuar em todo o estado”. A destinação da madeira ilegal apreendida tem o rito de três formas: alienação por meio de leilão, doação ou destruição.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará