Dia da Educação ambiental teve atividades lúdicas destinadas às crianças

Belém, 03/06/2017 – Uma ação de educação ambiental foi realizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) foi promovida neste sábado, 3, no Parque Estadual do Utinga (Peut), em Belém. O Dia da Educação Ambiental é um dos mais importantes realizados durante a Semana do Meio Ambiente e tem a finalidade de chamar a atenção da sociedade para os problemas ambientais e para a importância da preservação dos recursos naturais.

O evento contou com uma programação especial que fez parte do Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado todo dia 5 de junho desde 1972, quando a data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU). A ocasião foi uma oportunidade da sociedade fazer parte de uma campanha educativa em prol da “sustentabilidade ambiental como um compromisso de todos nós”, lema que incentiva a integração com educação ambiental.

Na programação, a feira de produtos orgânicos colhidos na agricultura familiar foi destaque. As irmãs Daniela e Marlene trabalham como feirantes dentro do Utinga e estavam vendendo banana, mamão, poupas de frutas, pupunha cozida, macaxeira e hortaliças. “Eu achei ótima a iniciativa porque fica mais movimentado e os produtos são vendidos mais rápido”, disse Daniela. Já Marlene afirmou que “é bem organizado e ficamos felizes com o convite para participar”.

Na barraca ao lado, Renir Carvalho levou mel proveniente das abelhas africanizadas, ou seja, as que não têm ferrão. Ela também vendia brócolis, um antibiótico natural usado para vários problemas de saúde, como inflamações na garganta, cicatrizes e gordura no fígado, por exemplo. “As pessoas estão acostumadas a utilizar o mel somente em casos de gripe, mas hoje sabemos que ele é necessário como complemento alimentar. Você pode tomar uma colher de mel todo dia, porque ajuda na defesa do organismo”, explicou.

A feirante começou o negócio no ramo da apicultura em Igarapé Açu, onde montou uma associação há mais de 10 anos, quando iniciou o processo de produção de mel. Desde então, o empreendimento reuniu mais produtores e realizou capacitação de todos os funcionários. “Hoje, temos nossa própria casa de mel e ferramentas para envaze, com utilização de luvas, máscaras e toucas. Estamos tentando tirar o certificado orgânico, que permite que os nossos produtos sejam vendidos em farmácias e supermercados”, comentou Renir. Ela também avaliou a iniciativa como muito importante, porque aproxima o produtor do consumidor.

Outras ações realizadas no evento foram as atividades lúdicas destinadas às crianças da comunidade (COLOCAR). Houve uma série de brincadeiras voltadas para o aprendizado sobre o meio ambiente. As crianças aprenderam o que é a natureza, o meio ambiente, educação ambiental, reciclagem e diversas curiosidades sobre fauna e flora. Também foi realizada uma apresentação teatral de fantoche do “Macaco Ximbica”.

Integrante da equipe da Coordenadoria de Educação Ambiental (Ceam) da Semas, Márcio Davi  foi o palhaço responsável pelo entretenimento das crianças, utilizando um personagem chamado “Tio Arroz”. O trabalho que ele desenvolve nessa área consiste em explicar a educação ambiental por meio de atividades lúdicas e divertidas. “Com essas ações, eles vão ter conhecimento e sensibilidade para não jogar lixos no chão e não poluir as ruas”, disse.

Segundo a coordenadora de Educação Ambiental da Semas, Sineide Wu, entre os principais objetivos da atividade estão sensibilizar o público quanto à importância da Educação Ambiental no cotidiano das pessoas, promover ações de distribuição de materiais educativos e orientar a sociedade quanto ao uso racional e sustentável dos recursos naturais. Ana Sofia, de 6 anos, uma das crianças presentes falou um pouco sobre o que acha do meio ambiente: “eu gosto de flor, mas o que eu mais gosto é de reciclar, porque não quero deixar a natureza suja. Quando eu vejo alguma coisa jogada, eu reciclo”, disse.

O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Luiz Fernandes Rocha, prestigiou a programação e comentou sobre a importância de repassar conhecimentos ambientais e de sustentabilidade as crianças. “Eles estão formando as suas opiniões. E nós estamos trabalhando, com outros órgãos, outras organizações, para incentivar a educação ambiental, sendo que isso depende de cada um de nós”.

 

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará