Embaixada Norueguesa e Banco Alemão KFW discutem investimento no Fundo Amazônia

89814_291243 89814_291244 89814_291246

Belém, 17/05/17 – Uma comitiva composta pela embaixadora da Noruega no Brasil, Aud Marit Wiig, e representantes do Banco de Desenvolvimento Alemão (KFW) foi recebida na manhã desta terça-feira (16), pelo titular da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas), Luiz Fernandes Rocha, e técnicos da instituição, e ainda o secretário Extraordinário do Programa Municípios Verdes (PMV), Justiniano Netto, para discutir investimentos ao Fundo Amazônia.

O Fundo Amazônia é um programa que tem por finalidade captar doações para investimentos em ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento, e de promoção da conservação e do uso sustentável das florestas no bioma Amazônico. Os recursos do Fundo são captados e geridos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A Noruega é o principal investidor do programa, responsável por mais de 90% do capital e logo em seguida está a Alemanha, por meio do Banco KFW. Com os recursos, o Governo do Pará tem investido na descentralização da gestão ambiental e fortalecido o monitoramento ambiental no Estado, adquirindo a infraestrutura necessária, como veículos e equipamentos que dão suporte à fiscalização e atividades de educação ambiental.

A reunião aconteceu no Centro Integrado de Monitoramento Ambiental (Cimam), onde a comitiva aproveitou para conhecer as instalações e tecnologias do novo órgão, criado recentemente com o objetivo de funcionar como uma fonte de conhecimento, pois integra diversas bases de dados que oferecem subsídios para o monitoramento ambiental no Estado do Pará.

Durante a ocasião, o titular da Semas destacou que o Estado promove o desenvolvimento de mecanismos efetivos de fiscalização das atividades ambiental. Luiz Fernandes relatou que o trabalho é realizado com transparência, com as ações e informações estão disponibilizadas no site oficial da secretaria.

Na sequência, o secretário adjunto de Gestão e Regularidade Ambiental, Thales Belo, apresentou as ações desenvolvidas, as principais políticas públicas e ferramentas de gestão ambiental do Estado. Estiveram em pauta o Sisflora 2.0 (Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais), Cadastro Ambiental Rural (CAR), o Programa de Regularização Ambiental (PRA), a Lista do Desmatamento Ilegal (LDI) e o Portal da Transparência – website onde todas as informações sobre ações, dispositivos e dados gerados por sistemas do Estado estão disponíveis para consulta pública.

“Uma das tecnologias implementadas no Cimam é o sistema de satélite que fornece imagens com precisão de até três metros, no prazo de 24 horas. Isso proporciona uma eficiência no trabalho. Podemos prevenir o crime ambiental, indo a campo de forma mais segura com operações articuladas e mais efetivas. Todos esses dados e imagens são disponibilizados no Portal da Transparência”, destacou Thales.

A secretária extraordinária de Estado de Gestão Estratégica, Noêmia Jacob, apresentou o Pará Sustentável, política instituída pelo Governo do Pará que trabalha com três eixos compostos de programas: o Pará 2030, Pará Social e Pará Ambiental. Juntos, eles coordenam as ações governamentais e articulam parcerias com o setor privado e sociedade civil tendo como metas que visam combater a pobreza e desigualdade, buscando investimentos e promovendo o desenvolvimento sustentável do Estado.

A embaixadora da Noruega, Aud Marit, elogiou o trabalho desenvolvido pelo Estado. “A estratégia do Pará Sustentável é interessante e achamos impressionante a inovação dos sistemas apresentados aqui”.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará