Fórum de Governadores debate ações de combate ao desmatamento

img-20170505-wa0016    img-20170505-wa0024 img-20170505-wa0026

Belém, 05/05/17 – As ações de combate ao desmatamento do Governo do Pará, realizadas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Programa Municípios Verdes (PMV), Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio), foram destaques no 14º Fórum de Governadores da Amazônia Legal, em Porto Velho, Rondônia. O evento foi promovido nos dias 4 e 5 de maio, tendo como público mais de 40 técnicos e secretários dos estados do Pará, Rondônia, Amazonas, Acre, Maranhão, Mato Grosso, Tocantins, Amapá e Roraima.

Os investimentos em monitoramento, aquisição de equipamentos e as operações subsidiadas pela Assessoria de Inteligência da Semas foram citados na fala dos secretários, ficando definida reuniões técnicas no Pará, para o compartilhamento de expertise. O trabalho dos órgãos ambientais e de segurança do Pará gerou, de 2016 até o primeiro trimestre de 2017, a apreensão de mais de 35.809,749 metros cúbicos (m³) de madeira em tora e 5.593,808 m³ de madeira serrada, além de 122 maquinários.

Na ocasião, o Centro Integrado de Monitoramento Ambiental (Cimam) do Pará, inaugurado no último mês de março, foi disponibilizado para todos os estados que pretendem o compartilhamento da informação rápida e qualificada. O Cimam tem o propósito de desenvolver metodologias para produção de conhecimentos na esfera ambiental. São utilizadas ferramentas de acompanhamento e controle do desmatamento, dispondo de imagens de satélite com precisão de até três metros da área monitorada, em tempo real. O trabalho subsidia ações preventivas.

O secretário extraordinário do Programa Municípios Verdes do Pará, Justiniano Netto, participou do Fórum, explanando sobre a situação do monitoramento e do desmatamento no Estado. Justiniano considerou que o Governo atua para equiparação entre as variáveis de desmatamento e recuperação.

A secretária de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Tocantins, Luzimeire Ribeiro de Moura, elogiou as ações do Pará, colocando-o como referência para os demais estados. “Tivemos uma oficina, e a secretaria teve oportunidade de conhecer mais profundamente o trabalho feito lá”, disse. O secretário de Meio Ambiente do Acre, Edegard de Deus, ressaltou ainda que o Pará deve encabeçar as ações e ser referência para o andamento do processo da plataforma integrada de informações e de inteligência entre os estados.

Deliberações – Os secretários de Estados da Amazônia Legal, com a assessoria dos seus técnicos, discutiram sobre a assinatura de um Protocolo de Intenções, para criação do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal, que visam esforços para o uso sustentável dos Recursos Naturais na Amazônia.

Na área ambiental, o compartilhamento de metodologia, tecnologias e informações, para o fortalecimento do Cadastro Ambiental Rural (CAR), implementação do Programa de Regularização Ambiental (PRA) e a qualificação de informações sobre as alterações na cobertura vegetal na Amazônia Legal, foram amplamente discutidos com o propósito voltado ao combate do desmatamento na Amazônia Legal.

A criação de um Programa integrado para Gestão das Águas da Bacia Amazônica e os Mecanismos e as Estratégias para uma política regional de REDD (Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal) também tiveram destaque nos painéis de discussão, assim como a Segurança Pública, a inteligência estratégica e as operações integradas nas fronteiras e gestão de conflitos agrários. Por fim, avançaram as deliberações sobre a criação do Fórum Permanente de Comunicação Pública Governamental.

Com informações do site rondoniadinamica.com

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará