Comitiva da embaixada alemã visita Centro Integrado de Monitoramento Ambiental do Pará

a-comitiva-visitou-a-estrutura-do-cimam dsc_0084 comitiva-da-embaixada-alema-visita-centro-integrado-de-monitoramento-ambiental-do-para

Belém, 18/04/2017 – Uma comitiva técnica da Embaixada da Alemanha no Brasil desembarcou em Belém, nesta terça-feira (18), para conhecer o Centro Integrado de Monitoramento Ambiental do Pará (Cimam), inaugurado pelo Governo do Pará, em março. As autoridades foram recebidas pelo secretário de Meio Ambiente do Pará, Luiz Fernandes Rocha, e técnicos da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), e o secretário Extraordinário do Programa Municípios Verdes (PMV), Justiniano Netto.

A comitiva visitou a estrutura do Cimam para conhecer a tecnologia que está sendo utilizada e assistiu uma apresentação sobre as ações desenvolvidas de políticas públicas e principais ferramentas de gestão ambiental do Estado, como o Sisflora 2.0 (Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais), Cadastro Ambiental Rural (CAR), o Programa de Regularização Ambiental (PRA), a Lista do Desmatamento Ilegal (LDI), Programa de Redução de Emissão de Gases do Efeito Estufa Provenientes do Desmatamento e da Degradação Florestal (Pregeed) e o Portal da Transparência – website onde todas as informações sobre ações, dispositivos e dados gerados por sistemas do Estado estão disponíveis para consulta pública.

O secretário de Meio Ambiente, Luiz Fernandes, enfatizou o pioneirismo do Pará com a criação do Cimam e destacou as ações do Estado dentro da Rede de Inteligência da Amazônia Legal. “O Pará é pioneiro em uma série de ações e implementação de ferramentas que ajudaram a otimizar a gestão ambiental. Recentemente, fomos eleitos para presidir o Fórum de Secretários de Meio Ambiente da Amazônia Legal e estamos promovendo uma série de reuniões, para trocas de experiências, que tem sido extremamente importantes para integrar as forças dos estados no combate aos crimes ambientais”, disse.

O Centro foi criado com o propósito de desenvolver novas metodologias para produção de conhecimentos na esfera ambiental. Uma das ferramentas utilizadas é um sistema automatizado de acompanhamento e controle do desmatamento, que utiliza imagens de satélite com precisão de até três metros da área monitorada. Essa tecnologia serve de insumo para o trabalho de monitoramento , que pode ser realizado em tempo real, possibilitando uma ação preventiva do Estado quanto aos crimes ambientais”, destacou o secretário adjunto de Gestão e Regularidade Ambiental da Semas, Thales Belo.

Outro destaque demonstrado à comitiva foram as operações de combate a crimes ambientais desenvolvidas pela Assessoria de Inteligência e Segurança Corporativa da Semas, em ações integradas entre a secretaria e outros órgãos da esfera pública. De 2016 até este primeiro trimestre de 2017 foram apreendidos 35.809,7494 metros cúbicos (m³) de madeira em tora e 5,593,808 m³ de madeira serrada, além de 122 maquinários – resultado de operações in loco.

Para Justiniano Netto, secretário extraordinário do Programa Municípios Verdes, “hoje os crimes ambientais são muito organizados e o grande desafio do Estado é desarticular essas organizações. A resposta está em ferramentas como a LDI, as estratégias de inteligência e operações em campo. Antes, esse combate ostensivo ao desmatamento através da fiscalização era feito basicamente pelas forças federais, agora os estados estão entrando em campo, isso é uma vitória. É importante mostrar que começamos um protagonismo maior na área de monitoramento e fiscalização ambiental, e estamos crescendo exponencialmente a cada ano”.

O titular da Semas, Luiz Fernandes, enfatizou que o Estado tem feito a sua parte para desenvolver uma gestão ambiental cada dia mais aprimorada e agradeceu a visita e o apoio da comitiva alemã. “As ações promovidas são integradas com outros órgãos parceiros, como é o caso da Secretaria de Segurança Pública, que nos fornece acompanhamento policial para desencadeamento da ação. Estamos conseguindo um resultado muito positivo no âmbito da gestão ambiental no Pará e estamos felizes por demonstrar nosso trabalho a vocês”.

O embaixador da Alemanha no Brasil, Dr. Georg Witschel, também agradeceu a recepção. “Conseguimos ter uma visão do desafio enorme que é fazer a gestão ambiental do Pará e da Amazônia Legal como um todo. É extremamente interessante pra nós conhecermos o trabalho, porque estamos no mesmo barco. Esse bioma é parte fundamental do nosso planeta e precisamos cuidar, isso é uma tarefa conjunta. Vamos continuar ajudando através do Banco de Desenvolvimento Alemão (KFW) para melhorar cada vez mais a fiscalização e o monitoramento ambiental, buscando a garantia do desenvolvimento sustentável. Vocês estão de parabéns”.

Investimento – A Alemanha, através do  KFW, é um dos principais países investidores do Fundo Amazônia – programa que tem por finalidade captar doações para investimentos não reembolsáveis em ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento, e de promoção da conservação e do uso sustentável das florestas no bioma Amazônico.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará