Governo do Pará inaugura primeiro centro de monitoramento ambiental da Amazônia

dsc_00861  dsc_00141  dsc_00931

Belém, 31/03/17 – Desenvolver metodologias para produção de conhecimentos na esfera ambiental é a principal finalidade do Centro Integrado de Monitoramento Ambiental (Cimam) do Estado do Pará, inaugurado nessa sexta-feira, 31. O evento contou com a presença do governador do Estado, Simão Jatene, do ministro de Meio Ambiente, José Sarney Filho, e do secretário de Meio Ambiente do Pará, Luiz Fernandes Rocha, entre outras autoridades.

Durante essa reunião de trabalho em Belém, o ministro Sarney Filho elogiou as atividades desenvolvidas no estado do Pará, por meio do Cimam. “Eu estava ainda no avião e comentei com minha equipe: vocês estão chegando em um estado que está ajustado. Com essa iniciativa do Centro de Monitoramento da Amazônia, o Pará sai na frente dos demais e dá exemplo. Parabéns ao time pela iniciativa”, destacou.

Para promover a preservação dos recursos naturais, no Centro é possível gerenciar dados coletados a partir da integração com outros órgãos estaduais, federais e municipais, e com base nessas informações, controlar fatores que geram impacto no meio ambiente.

Tecnologia – O prédio do Cimam comporta um auditório e 17 salas, com um total de 63 computadores. Desses aparelhos, 18 estão interligados para a realização do monitoramento ambiental. Tecnologias utilizadas, como o Sistema de Monitoramento, geram conhecimentos envolvendo todas as agendas ambientais e a vistoria de acompanhamento, por onde é feito o monitoramento de planos de manejo e de créditos florestais.

Essas tecnologias auxiliam os técnicos no desenvolvimento de ações como o monitoramento de empreendimentos e atividades potencialmente degradadoras, por meio de alertas e relatórios, para subsidiar a fiscalização ambiental in loco. Outra ferramenta utilizada pelo Cimam é um sistema automatizado de acompanhamento e controle do desmatamento, com uso de imagens de satélite com precisão de até três metros de distância da área monitorada.

Mais ferramentas usadas no geoprocessamento e no sistema de informações geográficas estão voltadas para o processamento de imagens e informações geoespaciais. Essas atividades são desenvolvidas pelo Cimam, com o intuito de determinar alterações na biomassa conforme o tempo de monitoramento ambiental. Assim, será possível determinar a causa do desmatamento e as respectivas soluções.

Interação – Um dos destaques do trabalho realizado no Centro Integrado de Monitoramento Ambiental do Pará é a atuação conjunta e interinstitucional, com integração entre as demais instituições governamentais e não governamentais, para fortalecer a gestão ambiental na Amazônia. Esse intercâmbio é feito por meio do cruzamento de informações entre bancos de dados e mapas, geração de relatórios e atualização de dados via web, aperfeiçoando os mecanismos de fiscalização e monitoramento ambiental.

Compete ao Cimam ter uma atuação direta e efetiva, com o envolvimento da sociedade em todos os processos. Essa atuação aprimora a transmissão de conhecimento, com protagonismo social. As informações serão públicas e qualquer cidadão poderá ter acesso a esses dados. Um exemplo dessa interação com a sociedade é o aplicativo Governo Digital, em que o público, em geral, pode fazer denúncias relacionadas a crimes ambientais. O aplicativo está disponível para plataforma Android e IOS.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará