Semas alia-se ao combate à febre amarela

Belém, 23/03/17 – A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) promoverá uma palestra sobre “surto de febre amarela no Brasil e seus impactos sobre a população de macacos”, ministrada por Paulo Castro, no auditório do órgão ambiental. O evento será realizado pela Diretoria de Ordenamento, Educação e Descentralização (Diored) no dia 30 desse mês, a partir das 9h. No estado, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) coordena o combate à doença.

A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por mosquitos em áreas urbanas ou silvestres. No meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite a dengue, zika vírus e chikungunya. Na maioria dos casos, quem contrai a febre não chega a apresentar sintomas e as primeiras manifestações da doença são repentinas. Os macacos não transmitem a febre amarela, eles são vítimas da doença, igualmente aos humanos.

Segundo a Sespa, o Ministério da Saúde envia, nesta quinta-feira (23), ao Estado a primeira remessa de 100 mil doses da vacina contra febre amarela, que serão destinadas aos municípios na região oeste do Pará, onde casos têm sido registrados (Alenquer, Curuá, Monte Alegre, Oriximiná e Óbidos) e vai intensificar a borrifação no entorno das casas, para combater o mosquito Aedes aegypti. Ainda neste mês devem chegar mais 100 mil doses, para reforçar a cobertura vacinal no Estado. Além disso, as equipes de saúde das unidades básicas estão sendo capacitadas para fazer o manejo clínico e a abordagem dos pacientes que chegarem com sintomas da doença. Para este ano, o Pará já dispõe de 309.070 doses de vacina contra a doença

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará