Palestras estimulam reflexão sobre significado da água

dsc_0016 dsc_0057 dsc_0071

Belém, 22/03/17 – No Dia Mundial da Água, celebrado nesta quarta-feira (22), a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), realizou palestras com abordagem direcionada a águas, florestas e mudanças climáticas, no auditório da Universidade do Estado do Pará (Uepa). A ação faz parte do V Seminário Estadual de Águas e Florestas, que começou na última segunda-feira (20) e encerra na sexta-feira (24).

A primeira palestra, ministrada pela professora Ima Célia Vieira, do Museu Paraense Emílio Goeldi (Mpeg), foi dividida em duas fases: na primeira foi mostrado as características da Amazônia e apresentado dados sobre as mudanças climáticas e a perda da biodiversidade, com o aumento de temperaturas e a diminuição de umidade associados a desmatamento e degradação florestal. No segundo momento, foi ressaltada a importância das Unidades de Conservação na proteção da Amazônia. A professora alertou que “a degradação florestal é um processo em que a extração de madeira e as queimadas interferem na estrutura da floresta e na perda da biodiversidade”.

Estudante de pós-graduação da Faculdade Maurício de Nassau, Maria Helena falou sobre a necessidade da preservação do meio ambiente para a conservação da água. “É muito importante a proteção dos recursos naturais, principalmente da água, fundamental para todos os seres vivos”. Outra aluna, Lucileia Silva, avaliou a iniciativa como uma forma de conscientizar as pessoas sobre a importância da proteção do meio ambiente. “Cada um tem que ter consciência sobre o uso da água e que não deve desperdiçar esse recurso. Se cada um fizer sua parte, teremos água para todo mundo no futuro”.

Usos – Na parte da tarde, Ronaldo Lima, secretário adjunto de Recursos Hídricos e Mudanças Climáticas da Semas, palestrou sobre a gestão dos recursos hídricos no Pará, destacando a distribuição e disponibilidade da água no Brasil. Ele disse que a água é um recurso de domínio público e que tem múltiplos usos na sociedade, como o abastecimento humano e as navegações, por exemplo. “A água é um recurso natural e limitado, um elemento essencial à vida, mas que está ficando escasso no meio ambiente”, disse.

Os principais instrumentos da Política Estadual de Recursos Ambientais são as outorgas de direito de uso da água, a compensação dos municípios e o Sistema de Informação sobre Recursos Hídricos, além da capacitação, desenvolvimento tecnológico e educação ambiental. O secretário também falou sobre a poluição hídrica, que compromete a fauna e a utilização da água para fins recreativos, comerciais e industriais, e como o crescimento populacional causou problemas ambientais com efeitos globais.

Desmatamento – Ao final do evento, uma mesa-redonda debateu sobre as mudanças climáticas e seus impactos socioambientais. Os palestrantes foram Cláudia Kawage, do Instituto de Desenvolvimento Florestal e Biodiversidade (Ideflor-Bio), e Edmir Santos Jesus, da Uepa. O papel dos povos indígenas na prevenção e controle do desmatamento na Amazônia esteve na pauta.

Todos os anos o Dia Mundial da Água aborda um tema específico sobre este mineral de extrema importância para a existência da vida. A conscientização sobre a urgência da economia desse recurso natural é uma das metas durante a comemoração. O Dia Mundial da Água foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), através da resolução A/RES/47/193 de 21 de fevereiro de 1993, determinando o dia 22 de março como data oficial para comemorar e realizar atividades de reflexão sobre o significado da água para a vida na Terra.

Ascom Semas

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará