Semas recebe capacitação para análise de estudos de rendimento em madeireiras

dsc_0048 dsc_0045 dsc_0070

Belém, 09/02/17 – Engenheiros florestais, agrônomos e outros integrantes da Diretoria de Gestão Florestal (Dgflor), da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), participaram esta semana – de terça-feira (7) até quinta-feira (9) – de uma capacitação para Determinação e Análise de Coeficientes de Rendimento Volumétrico de Acordo com as Resoluções do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), 411/2009 e 474/2016. O curso foi realizado em parceria da Semas com a Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra)

Esteve em foco, durante as aulas, a Resolução 474/2016, que alterou artigos e anexos da 411/2009, do Conama, e dispõe sobre procedimentos para inspeção de indústrias consumidoras ou transformadoras de produtos e subprodutos florestais madeireiros de origem nativa, bem como os respectivos padrões de nomenclatura e coeficientes de rendimento volumétricos, inclusive carvão vegetal e resíduos de serraria.

Nas aulas foram destacadas, além das mudanças na legislação, os aspectos estatísticos para coeficiente volumétrico e o bom senso do técnico na observação da realidade. Técnicos das gerências de projetos Florestais (Gepaf), de Processamento de Produtos e Subprodutos Florestais (Geprof) e a de Cadastro, Transporte e Comercialização (Gesflora) participaram do curso. A coordenadora de Gestão Agropastoril e Industrial (Cogapi), Rose Chaves, disse que “essa capacitação foi de extrema importância, para aperfeiçoar os técnicos e garantir uma análise mais segura dos estudos de rendimento apresentados à secretaria e, assim, aprovar ou não os índices declarados”.

O professor Paulo Contente, ministrante do curso, considera essa qualificação profissional como um instrumento de conhecimento para melhor analisar os estudos técnicos de rendimento de madeiras apresentados à Semas. A capacitação ocorreu no Instituto de Ciências Agrárias, da Ufra, e houve entrega de certificados aos participantes.

Neumara Carneiro, gerente de Treinamento e Desenvolvimento (GTD), disse que a Gerência articula para que os cursos aconteçam e deem mais condições aos profissionais da Semas. “Essa capacitação vai possibilitar aos servidores uma análise mais precisa dos estudos técnicos de rendimento indicados pelas indústrias madeireiras” afirma.

Ascom Semas