Pará registra queda em focos de queimadas

Belém, 12/09/16 – O Estado do Pará registrou no mês de agosto quase 5 mil focos de queimadas distribuídos em 119 municípios, segundo o Boletim de Monitoramento de Queimadas e Incêndios Florestais divulgado pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). Os resultados apontam uma redução de mais de 3 mil focos em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo o levantamento, um dos fatores que explicam a redução de queimadas foram as mudanças nas condições oceânicas, como por exemplo, o fim do fenômeno El Niño – fenômeno natural que causa o aumento anormal das temperaturas superficiais das águas do oceano Pacífico.

Ainda segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)  os municípios paraenses de Altamira (913 focos), Novo Progresso (725 focos) e São Félix do Xingu (589 focos) são os que apresentaram maior frequência de focos de queimada e incêndio florestal no período, seguidos por Jacareacanga (426 focos), Itaituba (297 focos) e Cumaru do Norte (114 focos).

O levantamento também mostra que a região metropolitana de Belém e o extremo da Calha Norte apresentaram um volume de chuvas acima da média esperada para o período. Já no sul e sudoeste do estado o volume de chuvas foi dentro do esperado. Nas demais regiões do Pará houve registro de chuvas abaixo da normalidade.

A Semas alerta que queimadas provocadas em florestas são consideradas crime ambiental, por destruir ou danificar florestas ou qualquer tipo de vegetação nativa ou de espécies plantadas sem autorização ou licença da autoridade ambiental competente. O crime pode resultar em multas a partir de R$ 5 mil por hectare.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará