Semas e ANA firmam parceria para desenvolvimento de estudos sobre água subterrânea

DSC_0035 DSC_0026 DSC_0024

Belém, 09/09/16 –  A Agência Nacional das Águas, autarquia ligada ao Governo Federal e especializada em gestão de recursos hídricos, conjuntamente com a Semas, vai elaborar um estudo multidisciplinar acerca da disponibilidade das águas subterrâneas. O suporte oferecido pela agência foi apresentado nesta tarde durante reunião no Auditório da Semas.

De acordo com a Especialista em Recursos Hídricos da ANA, Márcia Gaspar, o estudo será fundamental para compreender quais fatores influenciam na estrutura dos lençóis subterrâneos da região. “O estudo vai ser bastante amplo e vai considerar fatores como geologia, a própria ocupação da cidade, que também influencia na disponibilidade destas águas, e até mesmo o clima, para entendermos como os períodos de mais ou menos chuvas implicam em alterações hídricas”, destaca Márcia. Serão 19 meses de mapeamentos e interpretações de dados que vão garantir melhor capacidade de gestão dos recursos hídricos de forma sustentável.

Além dos estudos que serão elaborados, haverá a criação da Cetaf – Comissão Técnica de Acompanhamento e Fiscalização, que vai garantir a utilização dos recursos hídricos da forma adequada e sustentável, a partir de fiscalizações e acompanhamentos de processos de uso das águas. A Cetaf reúne várias instituições, entre elas Semas, ANA, Cosanpa, UFPa, prefeituras, o CPRM – Companhia de Pesquisas de Estudos Mineira, ligado ao Ministério de Minas e Energia, além de pesquisadores de instituições acadêmicas.

Os municípios que serão analisados durante o estudo serão Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides, Santa Bárbara e Santa Isabel do Pará. Segundo Luciene Chaves, Diretora de Recursos Hídricos da Semas, a partir do ano que vem, as informações prévias interpretadas pelos estudos já deverão influenciar na emissão de outorgas e licenças para utilização de recursos hídricos, que são emitidas pela Semas. “O estudo vai ser utilizado pela Semas para que a gente possa compreender melhor sobre s disponibilidade e até mesmo análise de forma quantitativa e qualitativa essa água subterrânea, já que é uma realidade muito presente no nosso estado. É comum, por exemplo, as pessoas terem poços no quintal de casa. Estão esse estudo poderá dar subsídio pra que a gente possa fazer uso desse recurso de forma inteligente, sem comprometer o ambiente”, explica Luciene.

O desenvolvimento de políticas de gestão de recursos hídricos tem sido um tema constante e, segundo Ronaldo Lima, Secretário Adjunto de Recursos Hídricos, o estudo deverá auxiliar no monitoramento ambiental do estado. “O estudo é de grande relevância para se obter um melhor conhecimento do potencial hidrogeológico da região assim como da qualidade da água subterrânea que está sendo consumida na área metropolitana de Belém”, declara o secretário.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará