Usuários do atendimento permanente da Semas apresentam novos interesses


Belém, 25/01/16 – O público que comparece à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) toda segunda-feira para o Atendimento Permanente do órgão ambiental, já apresenta novos interesses do que buscava no início desse trabalho, em outubro de 2015. No primeiro momento, o público ia à Secretaria para pedir andamento do processo atrasado, agora, além de redução do número, eles buscam orientação dos processos protocolados recentemente.

Esse resultado é consequência do comportamento dos empreendedores e do próprio modelo de atendimento, em que a Semas tem recebido sugestões das pessoas interessadas, a partir das quais o órgão ambiental fez modificações de normativos, explica o titular da Semas, Luiz Fernandes Rocha. “Na medida em que as pessoas interessadas sugeriram algumas modificações que foram incorporadas pela Semas, também houve maior agilidade no andamento das demandas”, avalia.

O Secretário Adjunto de Gestão e Regularidade Ambiental, Thales Belo, explica que, ao avaliar as próprias anotações dos processos, percebe-se ainda que, nos atendimentos de agora, as questões se referem a protocolos recentes, a maioria de 2016, do início de janeiro. “É mais a nível de condução processual do que algo atrasado ou pendente referente a anos anteriores. O público está sendo reduzido como resultado do andamento célere dos processos”, complementa.

A proposta da Secretaria é recepcionar o empreendedor na segunda-feira, para que na semana do atendimento, já se tenha uma resposta ao usuário para que ele não tenha que retornar na semana seguinte com a mesma questão.

Outra mudança percebida no atendimento é a satisfação dos usuários, demonstrada através de agradecimentos. “Muitos deles vêm agradecer, dizendo que realmente a demanda que ele tinha na Semas foi concluída. Acredito que isso é resultado da força-tarefa, que estamos fazendo, coordenada pelo Secretário Luiz Fernandes, que atende toda semana aos usuários, pessoalmente, comigo e também com os diretores de licenciamento, de gestão florestal, de recursos hídricos e com o corpo jurídico”, acrescenta Thales Belo.

Para o empresário holandês Sacha Mercatelli, esse atendimento fixo mostra a acessibilidade dos dirigentes da Semas. “Percebemos que o secretário é bem acessível. Podemos ligar pra ele e somos atendidos. Nem todo órgão é assim”, elogia. Concorda com ele o empresário paraense Ricardo Vilemperg, que diz que é uma iniciativa que funciona. “Esse atendimento permitiu acesso direto ao secretário. Achei democrático”, disse.

Na última segunda-feira, 25, foram atendidos 51 usuários, sendo seis pela Diretoria de Geotecnologias, três da Diretoria de Recursos Hídricos, cinco do Jurídico, 20 da Diretoria de Gestão Florestal, três da Diretoria de Licenciamento e 14 pelo Secretário Adjunto da Semas.

Próximos passos – A Semas também vai interiorizar essas ações, a partir do mês de fevereiro deste ano, com início em Marabá, de 15 a 18, fazendo esse tipo de atendimento, que vai abranger todos os interessados do sul e sudeste da região, anuncia o Secretário Luiz Fernandes Rocha. “Faremos igualmente no Marajó, região que tem algumas demandas reprimidas, então, o Estado também estará presente lá para garantir a regularização ambiental, e assim como em outras regiões, a exemplo de Santarém, Itaituba, Castanhal, para atingir toda a região nordeste”.

O planejamento é para que as ações aconteçam com diferença de, no máximo, 30 dias uma da outra, além de continuar com o atendimento realizado regularmente em Belém, toda segunda. Além disso, o Secretário informa que, em breve, haverá atendimento mensal, em Belém, para o Setor Produtivo, e nesse momento, dependendo da demanda, outras instituições serão convidadas a participar do atendimento público.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará