Governo do Pará participa de Fórum sobre Floresta no Global Landscap

Belém, 06/12/15 – Um dos eventos paralelos mais importantes da COP 21, o Global Landscap Forum (GLF), promovido pelo Center for Internacional Forestry Research (CIFOR), em Paris, contou com a participação do Estado do Pará. O evento aconteceu sábado (5) e neste domingo (6). O GLF é voltado para a discussão florestal, uso consciente da terra e mudanças climáticas. Foram dez fóruns de discussões, dez pavilhões com espaços para debates e mais de 50 palestrantes renomados de todo o mundo.

O Estado do Pará participou ativamente dos espaços de discussões, fazendo a apresentação das principais ferramentas de gestão de todo o Estado, incluindo o Programa Municípios Verdes (PMV), referência internacional no combate ao desmatamento através do fortalecimento da produção rural sustentável.

Durante a primeira parte do evento, os secretários Justiniano Netto, do PMV, Thales Belo e Ronaldo Lima, da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), apresentaram aos participantes que passaram pelo estande “Politcs & Governance”, do GCF, as ferramentas inovadoras criadas e explicaram como funciona a gestão ambiental dentro do Estado. Além disso, os presentes conseguiram entender melhor as ações do Pará, através do material institucional disponível durante todo o evento no estande.

Para o secretário adjunto de Regularidade Ambiental da Semas, Thales Belo, o evento foi uma excelente oportunidade para o intercâmbio de informações entre os governos presentes. “Essa foi uma oportunidade incrível do Estado do Pará se fazer presente em um momento de discussões que envolvem mais um pacto para o futuro do Planeta. A troca de experiências está sendo fantástica e o Pará está surpreendendo com as inovações de gestão ambiental e transparência”, completa.

Já durante o fórum de discussão “Green Growth Compacts – How three states are pursuing a different industrial development”, promovido pela ONG The Nature Conservancy (TNC), o secretário extraordinário do PMV, Justiniano Netto, abordou os avanços obtidos na agenda de ordenamento ambiental do Estado do Pará e relatou que o foco, agora, é a agenda econômica que se materializa no projeto Pará 2030, que traça o plano estratégico de desenvolvimento das principais cadeias produtivas do Pará para os próximos 15 anos. Todas as iniciativas previstas no projeto já sinalizam o caminho para uma economia de baixo carbono, o que tem sido a principal discussão da COP 21.

Sobre o trabalho de fiscalização, Justiniano citou a integração entre diferentes órgãos do governo, como a própria Semas, e também o trabalho realizado pelo Batalhão de Policiamento Ambiental, que fortalece a fiscalização no Estado e os incentivos de desenvolvimento. Além disso, Justiniano citou a Lista de Desmatamento Ilegal (LDI), como importante instrumento para inibir o desmatamento.

“Temos 3 pilares que sustentam o nosso trabalho no Governo do Pará: sustentabilidade, inovação e agregação de valor. Nós não vamos permitir avanços dentro do Estado se não for sustentável e respeitando a floresta”, afirmou, durante o fórum, Justiniano Netto.

Para o secretário adjunto de Recursos Hídricos e mudanças Climáticas da Semas, Ronaldo Lima, o evento trouxe ao Estado do Pará, a oportunidade de mostrar ao mundo os avanços obtidos nas ações implementadas para a redução dos Gases do Efeito Estufa. “É importante demonstrar que na última década deixamos de emitir 1,3 gigatonelada de CO2 para a atmosfera com a redução de 79% da taxa de desmatamento. Estes números correspondem ao esforço que o Pará vem despendendo para a melhoria do clima no Planeta, com o uso responsável de seus recursos naturais, na construção de um ambiente propício para a concepção de uma nova economia baseada em tecnologias limpas e de baixo carbono”, afirmou o secretário.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará