Semas intensifica operações de fiscalização em todo o Estado

IMG_20150811_080615576 (1) Mapa_PMFS_Alvos_jul2015_2 madeira 10

Belém, 24/08/15 – Com a intenção de contribuir para o desenvolvimento do Estado e de combater o desmatamento na Amazônia, a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) está intensificando o trabalho de fiscalização nos empreendimentos madeireiros em todo o Pará. Durante os meses de julho e agosto, uma equipe da Gerência de Fiscalização Florestal (Geflor) e da Gerência de Monitoramento Ambiental (Geman) da Semas, realizaram uma ação nos municípios de Santarém e Juruti, no Oeste do Estado. Durante a fiscalização a equipe foi até cinco empreendimentos licenciados pelo órgão ambiental para verificar se todos os requisitos legais estavam sendo atendidos dentro do Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS).

Os agentes encontraram três empreendimentos com irregularidades ambientais, que serão autuados administrativamente por prestação de informações falsas a Semas; comércio irregular de produtos florestais; inventário fraudulento; não atendimento das normas regulamentares estabelecidas pela secretaria; má execução do PMFS e por dificultar a fiscalização da equipe. Os empreendimentos estão com os Cadastros Consumidores de Produtos Florestais (CEPROF) suspensos preventivamente. Os outros dois empreendimentos fiscalizados estavam atuando de forma legal, cumprido todos os requisitos.

O técnico Cristiano Rocha, que acompanhou a operação de fiscalização, fala sobre a importância do acompanhamento desses projetos que são licenciados pela secretaria “A Semas está fazendo operação de fiscalização para verificar a regularidade dos empreendimentos, evitando o desmatamento e protegendo a floresta”, analisa Cristiano.

Dando continuidade nas operações, a Semas está, nesse momento, com outra equipe de fiscalização em campo realizando vistorias em empreendimentos na região sudeste do Estado. Até agora, 1.500 m³ de madeira ilegal foram apreendidos.

Monitoramento – Os alertas gerados para a fiscalização em Juruti e Santarém foram capturados pela Geman durante o mês de julho. Foi constatado que, nos empreendimentos fiscalizados, havia uma grande movimentação de créditos florestais em um curto espaço de tempo. As áreas fiscalizadas pertencem a uma região importante para a Floresta Amazônica, por serem grandes maciços florestais (área de floresta quase intacta), onde há um número significativo de espécies de alto valor comercial.

A Semas conseguiu, através das tecnologias de monitoramento, fiscalizar todas os empreendimentos vigentes na região. Para o gerente Rodolfo Gadelha, os alertas gerados exercem um papel importante dentro de todas as operações. “As fiscalizações em Juruti e Santarém foram planejadas a partir dos alertas de monitoramento e o mais importante é que a vistoria é feita durante a atividade do empreendimento”, afirma Rodolfo.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará