Semas e Sindicom realizam treinamento para gerenciamento de áreas contaminadas

Belém, 3/7/15 –  A Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema) em cooperação com o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom) promoveram treinamentos de licenciamento ambiental e gestão de áreas contaminadas para técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).  O Treinamento Técnico Avançado de Gerenciamento de Áreas Contaminadas (GAC) teve início na quinta-feira (2) e encerramento nesta sexta-feira (3), no Parque estadual do Utinga.

Direcionado para técnicos da gerência de análise de projetos de comércios e serviços (Gecos), o curso também esteve voltado para atender profissionais das diretorias de Licenciamento Ambiental de Atividades Poluidoras (Dilap), de Recursos hídricos (Direh) e de Fiscalização (Difisc). Durante o encontro, as áreas contaminadas foram tratadas de forma específica e analisados os riscos, metodologias técnicas de gestão de contaminações e indicados limites para a remediação do solo, apontando os níveis adequados de não contaminação do ser humano em relação a lugares contaminados próximos a áreas públicas, residenciais e comerciais.

Cassilda Moraes, gerente da Gecos, considera o curso importante por proporcionar aos técnicos fundamentos e práticas avançadas no desenvolvimento e interpretação de projetos de investigação, avaliação de risco e plano de intervenção, assim como as etapas de gerenciamento de áreas contaminadas em âmbito nacional com base na lei.

“Nós avaliamos diversos estabelecimentos que lidam com produtos perigosos como postos e base de armazenamento de combustíveis, onde pode haver contaminação por hidrocarbonetos. Esse curso serve para sabermos gerenciar em caso de contaminação em algum empreendimento licenciado por nós e cobrarmos das empresas a técnica avançada que ele tem que usar para corrigir esse dano e recuperar o meio que foi contaminado”, concluiu a gerente.

Marcus Vinicius, gerente de meio ambiente do Sindicom, destacou a importância do curso para troca de experiências e capacitação técnica. “É muito importante que possa haver um alinhamento entre o que as empresas fazem em termos de processo de licenciamento e as exigências que são feitas pelos órgãos ambientais. Nós vamos pelo Brasil compartilhando esse conhecimento com os Órgãos Estaduais de Meio Ambiente (Oema) e em contrapartida temos essa sinergia na convivência entre os engenheiros das associadas e os técnicos dos órgãos ambientais”, resume.

Na ocasião, o palestrante Alexandre Souza falou sobre os riscos causados à saúde humana pela exposição às toxicidades causadas ao meio ambiente. O evento teve ainda a participação do secretário de meio ambiente de Maracanã, município do nordeste paraense, e representantes do Ministério Público e da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Ascom Semas

 

 

 

 

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará