Pará afirma posição de redução de desmatamento em Encontro de Governadores

Belém, 18/06/15 – Discutir as mudanças climáticas a partir da emissão de CO2 através do desmatamento e degradação da cobertura vegetal de florestas tropicais foi o principal objetivo do Encontro Anual da Força Tarefa de Governadores para o Clima e Florestas (GCF), encerrado nesta quinta-feira, 18, em Barcelona, na Espanha. No local, o Governador do Estado do Pará, Simão Jatene, reuniu-se com lideranças políticas e representantes de instituições interessadas em investir e discutir assuntos relacionados às mudanças climáticas e a intenção de ações do estado paraense sobre o desenvolvimento baseado em tecnologias sustentáveis.

Os dois primeiros dias de reuniões foram marcados por discussões técnicas com a participação do Secretário Adjunto de Gestão e Recursos Hídricos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Ronaldo Lima e do Secretário Extraordinário do Programa Municípios Verdes, Justiniano Netto. Eles afirmaram a posição do Estado é somar, cada vez mais, esforços para manter a postura de reduzir o desmatamento em seus limites, corroborando o comprometimento firmado na última reunião do GCF em 2014 no Estado do Acre, que resultou na “Carta de Rio Branco”, em que os Estados se comprometem em reduzir em 80% suas taxas de desmatamento até 2020. A reunião também teve o propósito de apresentar para o mundo os exemplos positivos alcançados pelos estados signatários, através da COP 21, que será realizada em dezembro em Paris, França.

O Secretário do Programa Municípios Verdes afirma que nos últimos quatro anos, o Governo do Pará trabalhou intensamente para construir um ambiente de negócios mais seguro e cadeias de fornecimento limpas de desmatamento. “O desmatamento caiu 39% desde 2011, o CAR aumentou 500% em imóveis cadastrados e mais de R$ 35 milhões foram repassados aos municípios através do ICMS Verde. Agora, é o momento de ativar a economia dos municípios com negócios sustentáveis e, para isso, o Governador Jatene veio ao Encontro Anual do GCF chamar empresas e investidores a fazerem negócios com o Pará”, disse Justiniano..

Para o Secretário Adjunto da Semas, Ronaldo Lima, o Pará avançou muito no combate ao desmatamento através de instrumentos eficientes de comando e controle, mas avalia que o Estado ainda precisa investir em melhorias. “É necessário criar mecanismos que possam dar condições de manter esse cenário de decréscimo de taxa de desmatamento, então, é de fundamental importância uma maior participação das sociedades locais e do setor produtivo para criar um ambiente favorável ao desenvolvimento de uma economia sustentável baseada em produção de baixo carbono”, pontuou Lima.

No evento, teve destaque a apresentação do Governador Simão Jatene, que apresentou os produtos positivos já alcançados. “Temos a certeza de que esses resultados podem ainda ser mais expressivos com a cooperação e os investimentos na própria região, provando na prática que é possível, sim, produzir preservando e preservar produzindo. Sim, a Amazônia deve ser prestadora de serviços ambientais em escala planetária, porém, ao mesmo tempo essa região e sua riqueza devem ser base de vida digna para o povo que lá habita”, disse Jatene.

Após os discursos de governadores, representantes da Noruega anunciaram um aporte de R$ 25 milhões para o fundo GCF, recursos que serão aplicados para apoiar novas estratégias de produção sustentável nos estados membros, dentre os quais, o Pará.

Ascom Semas

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará