Educação Ambiental e Agricultura Familiar teve segundo encontro no Pará

 

a c b

Belém, 18/06/15 – O segundo encontro para construção do plano de ação do Programa de Educação Ambiental e Agricultura Familiar do Pará (Peaaf), aconteceu na última terça-feira,16, no Parque Estadual do Utinga (Peut), onde foi colocado em pauta os eixos de fomento, continuidade, monitoramento e avaliação do programa. Participaram dessa reunião a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Secretaria de Educação do Pará (Seduc), Ministério do Meio Ambiente (MMA) e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Um dos principais fatores discutidos junto às instituições foi a possibilidade de aquisição de recursos, além de como o Estado do Pará pretende dar continuidade às atividades do Peaaf. Durante o evento, Juliana Alves, representante do Ministério do Meio Ambiente, destacou a construção de um produto que traz o panorama situacional do Estado com os dados principais que refletem demografia, condições socioeconômicas e ambientais, assim como de indicar prioridades e estratégias para o desenvolvimento do Peaaf no Pará.

O encontro contou também com a participação de José Xavier, coordenador de Educação Ambiental do MMA, que avaliou de forma positiva a participação do Governo do Pará no programa. “O Governo do Estado, desde que surgiu o programa, sempre foi um parceiro muito forte nosso e hoje percebemos que é um dos Estados que mais avançou nesse programa, tanto em número quanto em qualidade”, avaliou.

Para Xavier, o programa se fortaleceu com a união dos técnicos da Semas devido aos interesses e mobilizações alcançadas pela Secretaria, e revelou a impressão que teve ao participar da oficina realizada na reunião, deixando claro o apoio do Ministério do Meio Ambiente. “O Ministério está aqui para apoiar, incentivar, em todos os momentos em que formos avançando para realmente consolidar e socializar esse programa que fortalecerá tanto o Governo Federal no Estado como o Estado com os seus beneficiários”, disse.

Desde 2013, ano em que o programa chegou ao Estado, ótimos resultados foram obtidos pelo Peaaf, segundo avaliação da Coordenadora de Educação Ambiental da Semas em exercício, Deiliany Souza. Ela diz que com as oficinas, das quais participaram instituições governamentais e sociedade civil organizada, representantes dos trabalhadores rurais, foi possível obter indicativos de como poderiam instituir e implementar o programa. “Assim, foi viável a criação de um comitê gestor com várias instituições que pensassem estratégias e metodologias para a implementação do Peaaf, de fato”, afirmou.

Ao longo de 2014, diversas estratégias de implementação do programa foram elaboradas, a exemplo da primeira oficina territorial que ocorreu no mês de maio, servindo como uma espécie de piloto, na região do Guamá, que contou com a presença de representantes locais. A Semas se tornou a principal Secretaria Executiva que coordena e executa as ações do Peaaf juntamente com o comitê gestor.

Quando pensamos no Peaaf, e a Semas estando à frente, observamos que não é só a Semas que pode alavancar o programa em si, pois é necessária a presença de outras Secretarias estratégicas e das instituições que representam o trabalhador da agricultura, caso da Emater, uma das grandes parceiras, que atua nos 144 municípios. Juntas, estas instituições podem decidir ações a ser colocadas em prática na educação ambiental da agricultura familiar”, concluiu Deiliany.

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará