Informações da Semas no período de cheias alertam Defesa Civil

Belém, 10/4/15 – O estado do Pará está em pleno período das cheias dos rios. Na região Baixo Amazonas, em decorrência de muitas chuvas na bacia amazônica, esse período se estende de abril até junho. No município de Óbidos, por exemplo, o sistema de monitoramento da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) registrou que o nível do rio Amazonas atingiu 7,22 metros, na quinta-feira (9). Essa elevação está a meio metro da cota de alerta para a cidade, que é de 7,73 m.

No município de Oriximiná, na mesma região, o rio Trombetas atingiu 7,5m, onde o nível de alerta é de 8,5 m. Em Santarém, o rio Tapajós atingiu a cota de alerta na quarta-feira (8), quando alcançou 7,13 m e ultrapassou a cota de alerta de 7,10 m.

Em Altamira, no sudoeste paraense, o rio Xingu atingiu 7,02 m e superou a cota de alerta de 6 metros.

Por outro lado,  no município de Marabá, no sudeste do Pará,  tradicionalmente vítima das cheias, o rio Tocantins não atingiu o nível de 10 m estabelecido como cota de alerta. Neste momento, o nível é de 8,98 m. “Isso se deve, em parte, por causa da pouca ocorrência de chuvas nas nascentes da bacia hidrográfica Tocantins-Araguaia, situadas na região centro-oeste do país”, explica o meteorologista da Semas, Saulo Carvalho.

A Defesa Civil tem agido nos municípios de acordo com essas informações e tem contato permanente com a Semas, para atualização desses dados hidrometeorológicos.

 

Ascom Semas

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará