Treinamento para redução de emissões por desmatamento e degradação florestal ocorre em Belém

Belém, 11/11/14 – O segundo Treinamento Força Tarefa de Governadores para o Clima e Floresta (GCF) Brasil, em 2014, acontece nesta quarta-feira (12) e na quinta-feira (13), em Belém, no Hotel Regente. A abordagem da capacitação será sobre programas jurisdicionais de Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD +) e cadeias produtivas sustentáveis.

A realização do evento é da Força Tarefa de Governadores para o Clima e Floresta (GCF Task Force), com organização do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam) e apoio do Governo do Pará, por meio da Secretaria Estado de Meio Ambiente (Sema), e apoio financeiro da Agência Norueguesa de Cooperação para o Desenvolvimento (NORAD).

No Brasil, esse grupo é composto pelos estados de Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará e Tocantins, além da participação de países como a Indonésia, México, Nigéria, Peru, Espanha e Estados Unidos, totalizando 26 estados e províncias.

A capacitação tem o objetivo de disseminar o conhecimento sobre REDD+ para atores governamentais, não governamentais e tomadores de decisão, informa uma das organizadoras do evento e pesquisadora do Programa Mudanças Climáticas- PMC do Idesam, Luiza Lima.

“Essa segunda capacitação é focada na temática específica de desenho de programas jurisdicionais de REDD+ e cadeias produtivas, possibilitando o nivelamento entre os representantes de cada estado”, destaca Lima.

>> Leia sobre o primeiro treinamento, realizado no Amapá

O assessor técnico da Sema do Pará, Wendell Andrade, considera que esse evento possibilita o intercâmbio de experiências, além da “proposição de ações para benefício comum, promovendo um fluxo de conhecimento que pode ser absorvido e adaptado entre os representantes”, destaca.

No segundo dia do evento, o coordenador do PMC, Mariano Cenamo, apresentará sobre o processo de transformação por meio do desenvolvimento de cadeias produtivas sustentáveis, em Apuí.

REDD+ no Pará

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Pará (Sema), em trabalho conjunto com a equipe do Programa Municípios Verdes, “tem incentivado a discussão sobre instrumentos de gestão ambiental que aliem conservação e ganhos econômicos às populações, dentre os quais está o REDD+”, orienta Andrade. Ele detalha também que desde 2012, a Sema reativou o Fórum Paraense de Mudanças Climáticas, dedicado para a discussão e viabilização do mecanismo de REDD+.

Ainda segundo o assessor, estão em curso outras ações que devem compor uma estratégia central para REDD+ no Pará, como o levantamento de projetos ‘on the ground‘ (do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social do Pará – Idesp –  e Sema), a participação ativa em fóruns nacionais e internacionais e o Programa Estadual Municípios Verdes , afirma Wendell Andrade.

>> Acesse a publicação Proposta de Alocação Estoque-Fluxo de Recursos oriundos de REDD+

GCF

O Idesam é responsável pela coordenação nacional do GCF. Esse grupo funciona como uma plataforma colaborativa entre estados e províncias que trabalham para proteger as florestas tropicais e reduzir as emissões do desmatamento e degradação florestal (REDD+) criando estratégias para um desenvolvimento de forma sustentável. Foi criada em 2008, a partir da assinatura de memorandos de entendimento entre seus membros, que previa a cooperação em temas relacionados à redução do desmatamento tropical.

Fonte: Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam)

Ascom Sema

(91) 3184-3341

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará