Proteção da Terra Indígena Alto Rio Guamá envolve índios e governos

Belém, 10/11/14 – A elaboração do Plano de Proteção Ambiental e Territorial da Terra Indígena Alto Rio Guamá é o principal objetivo da reunião de trabalho que acontece na sala do Memorial de Paragominas, município do nordeste do Pará, na sexta-feira (14), de 8h30 às 18h. O evento é organizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), por meio da gerência de Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais, em parceria com a Organização Não Governamental (ONG) Conservação da Amazônia, contratada pela Sema, com recursos do Programa de Redução da Pobreza e Gestão dos Recursos Naturais do Estado do Pará – Pará Rural.

Localizada nos municípios da região de integração Rio Capim – Capitão Poço, Nova Esperança da Piriá e Paragominas – A Terra Indígena é parte do território ancestral do povo indígena Tenetehar, que habitou extensas áreas entre os estados do Pará e Maranhão. Protegidas pela União, para garantir a sobrevivência cultural indígena, essas áreas também são consideradas um dos últimos fragmentos de floresta primária do Centro de Endemismo Belém (CEB), refúgio da maioria das espécies ameaçadas de extinção no Pará.

Este território indígena vem sendo historicamente ameaçado pelo desmatamento provocado por atividades de extração ilegal de madeira, tráfico de drogas e outros ilícitos ambientais. O Ministério do Meio Ambiente considera a terra indígena como Área de Muito Alta Importância Biológica e Primária para Conservação da Biodiversidade.

Contratação – A Sema contratou a ONG Conservação da Amazônia para executar a primeira fase do Programa de Formação e Treinamento de 30 agentes ambientais indígenas do povo Tenetehar, para agirem nas atividades de proteção ambiental da Terra Indígena, junto a órgãos dos governos estadual, federal e municipal, além de outros parceiros.

O objetivo da reunião de trabalho é apresentar estratégias de atuação aos órgãos de governo no plano preliminar de proteção ambiental e territorial, elaborado por indígenas, para a avaliação e incorporação nas ações desses órgãos, além de realizar um processo de políticas integradas para diminuição da extração ilegal de madeira no local.

Ascom Sema

(91) 3184-3341

 

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará