Sema promove curso de formação de educadores ambientais em Benevides

Belém, 18/9/14 – Um curso de formação de educadores ambientais ocorreu no início deste mês, no município de Benevides, Região Metropolitana de Belém (RMB), direcionado a professores de escolas municipais do entorno do Refúgio de Vida Silvestre (Revis) Metrópole da Amazônia – Unidade de Conservação com 6.367,27 hectares, que abrange os municípios de Ananindeua, Marituba, Benevides e Santa Izabel, na RMB. O curso foi estendido a moradores de comunidades em torno das escolas e ocorreu de segunda-feira (15) até quarta-feira (17).

O projeto de Educação Ambiental é desenvolvido pela equipe do Refúgio de Vida Silvestre Metrópole da Amazônia e promovido pela Diretoria de Áreas Protegidas, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), em parceria com as secretarias de Meio Ambiente e Educação do município.

As escolas municipais Maria Amélia, Maria Flora e Gerson Peres, em Benevides participam do projeto por se encontrarem no entorno imediato do Refúgio. Durante dois dias de curso, os professores receberam informações detalhadas sobre o que é uma Unidade de Conservação e a importância de sua preservação, especialmente Refúgio de Vida Silvestre. “É muito importante que se preserve a Unidade de Conservação que está ao lado das suas casas para que os recursos permaneçam durante muitas gerações”, explica Socorro Almeida, gerente do Revis Metrópole da Amazônia.

O Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) fez uma palestra sobre as experiências do batalhão na área da Unidade de Conservação, ressaltando a legislação ambiental vigente e as proibições existentes na área. “Temos que criar a conscientização nas novas gerações, para que as crianças e os adolescentes tenham o respeito pelo meio ambiente, para que a reserva fique preservada”, ressaltou o cabo Nunes.

Também foi apresentado aos professores o projeto Jornal Escolar nas Unidades de Conservação, que será desenvolvido ao longo do ano com os alunos das três escolas, promovendo a educação ambiental e a cultura nas comunidades.

Revis

Pesquisas recentes sobre a biodiversidade da Revis Metrópole da Amazônia catalogaram 490 espécies ameaçadas, entre elas as aves mãe-de-taoca-pintada, araçari-de-pescoço-vermelho e o arapaçu-barrado-do-nordeste. O acesso à Unidade de Conservação pode ser feito de carro, pelo município de Marituba, RMB, via estrada da Pirelli.

As principais bacias hidrográficas nessa área são formadas pelos igarapés Oriboca e Taiaçuí. O local possui ainda diversas represas, lagos e fontes. A abundância de água superficial indica potencial para o desenvolvimento de atividades de lazer e de proteção da flora e fauna aquáticas.

Educação ambiental

O curso de formação de educadores ambientais foi ampliado para lideranças comunitárias e demais habitantes do entorno das escolas municipais Maria Amélia, Maria Flora e Gerson Peres, foi ministrado entre os dias 15 e 17 de setembro, e será desenvolvido ao longo de um ano, junto às escolas, com parceria firmada entre Sema e Secretaria de Educação de Benevides.

A pedagoga, Liliane Oliveira, da Diretoria de Áreas Protegidas, da Sema, considera que o projeto vai conscientizar as comunidades, em especial as novas gerações, sobre a importância da preservação e esclarecer sobre o que é a Unidade de Conservação e o que pode ou não ser feito dentro do Revis. “Viemos pedir a colaboração das comunidades para que mudemos as consciências das futuras gerações, para que a Unidade seja preservada, para que o recurso não falte no futuro”, explicou.

Segundo Francisco Oliveria, comunitário local, a consciência da preservação tem que ser plantada a partir de agora. “Acredito que ainda tem solução, se começarmos a nos conscientizar, porque isso é uma cultura que foi passada de geração em geração”, ressaltou.

Ascom Sema

(91) 3184 3341

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará