Criação da Rede de Gestão Integrada da Calha Norte visa etnozoneamento da área

Belém, 31/3/14 – Estabelecer uma rede de gestão integrada da Calha Norte do rio Amazonas no Pará, para um planejamento articulado das ações e definir parcerias para atendimento das demandas nos trabalhos de Etnozoneamento das Terras Indígenas Trombetas e Nhamundá Mapuera estão entre os principais interesses da oficina “Gestão Integrada de Áreas Protegidas da Calha Norte: Unidades Estaduais de Conservação de Natureza, Terras Indígenas e Territórios Quilombolas”, programada para ocorrer nos dias 15 e 16 de abril, no auditório da Diretoria de Áreas Protegidas, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), das 9h às 17h.

A oficina também vai melhorar a compreensão, do quadro técnico da Sema, sobre a aplicabilidade das ferramentas de gestão integrada de áreas protegidas. “Com o evento, a Sema espera realizar um levantamento participativo dos potenciais e problemas da Gestão Integrada da Calha Norte, para realizar o planejamento de atividades e formalização da Rede Gestão Integrada de Áreas Protegidas da Calha Norte”, explica Cláudia Kahwage, gerente de Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais da Diap.

Representantes de entidades governamentais e não governamentais parceiras, lideranças indígenas e quilombolas estarão presentes na oficina, para promover o planejamento e a realização de atividades junto a esses povos ancestrais e comunidades tradicionais da Calha Norte. De acordo com a gerente, o início do trabalho de unificação das ações de gestão de Terras Indígenas, Territórios Quilombolas com a gestão das Unidades Estaduais de Conservação da Natureza viabilizará, no futuro, a construção desse mosaico como Corredor de Biodiversidade da Calha Norte do Pará.

O Programa Calha Norte foi criado em 1985 pelo governo federal e subordinado ao Ministério da Defesa, para promover a ocupação e o desenvolvimento ordenado e sustentável da região amazônica. No Pará, a região possui em torno de 28 milhões de hectares, está localizada ao norte do rio Amazonas e abriga nove municípios: Alenquer, Almeirim, Curuá, Faro, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Prainha e Terra Santa. A área possui o maior conjunto de áreas protegidas de florestas tropicais do planeta – Unidades de Conservação (UC), Terras Indígenas (TI) e Terras Quilombolas.

Ascom Sema

(91) 3184 3341

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará