Parque Estadual Monte Alegre recebe investimento em turismo

FAMTOUR_MONTE ALEGRE - PRISCILA OLANDIM (2) FAMTOUR_MONTE ALEGRE - PRISCILA OLANDIM (5) (1) FAMTOUR_MONTEALEGRE_TIAGO CHAVES (2)

Belém, 10/3/14 – A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e o Instituto Peabiru realizaram, em fevereiro, um Tour de Familiarização no Parque Estadual Monte Alegre (Pema) e nas comunidades de Ererê, Maxirazinho e Santana, localizadas no entorno da Unidade de Conservação da natureza. A intenção da parceria é apresentar aos empresários do turismo exótico e de aventura, as belezas naturais e culturais do município de Monte Alegre, região Baixo Amazonas, com enfoque no Pema e nas comunidades ao redor do parque, para que se tornem destino turístico e entrem no roteiro das empresas que trabalham no ramo.

Patrícia Messias, gerente do Pema, acredita que a consolidação da região como polo turístico envolve o fortalecimento das comunidades. “O potencial turístico da região não é algo novo. O que é novo é essa união entre os órgãos públicos, o terceiro setor e o setor privado para tornar Monte Alegre um destino na rota do turismo nacional e mundial. E a expectativa é que isso se fortaleça. Daí a importância das comunidades se prepararem para que não se sintam fora do processo. Isso é algo que já estamos fazendo há algum tempo em parceria com o Peabiru e outras instituições”, explica.

Geração de renda complementar a partir do ecoturismo, o fortalecimento da organização social local e a chance de aproveitar todos os ganhos que o turismo pode proporcionar são os principais motivos da iniciativa. “Essa ação colabora para transformar o local em um importante destino turístico. Certamente quem for a Santarém e Alter do Chão também deveria vir a Monte Alegre”, avalia o coordenador do projeto Almeirim Sustentável no Instituto Peabiru, Richardson Frazão.

Parque – O Parque Estadual Monte Alegre é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral, criado pela Lei Estadual 6.412 de 2001, área de 3.678 hectares onde apresenta um complexo de serras, vales, cavernas com painéis de pinturas rupestres, além da presença de diversos sítios arqueológicos. O parque possui uma estrutura geomorfológica particular (domo de Monte Alegre – caracterizado por um conjunto de relevos acidentados); vegetação representada, na maioria, pela formação de cerrado ou savana; solo arenoso e uma fauna diversificada.

O objetivo é preservar os ecossistemas naturais contra quaisquer alterações que os desvirtuem, conciliando a proteção integral dos recursos naturais, culturais, históricos e das belezas cênicas, com a utilização para fins científicos, culturais, educacionais, recreativos e ecoturísticos. Compete à Sema a administração e elaboração de regulamento para o pleno funcionamento da Unidade de Conservação.

Fotos 1 e 2 de Priscila Olandim e a 3 de Tiago Chaves

Ascom Sema

(91) 3184 3341

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará