Sema orienta períodos de defeso e pesca esportiva na gestão do Lago de Tucuruí

28/01/14 – A Gerência da Área de Preservação Ambiental (APA) Lago de Tucuruí, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), começou o ano de 2014 com uma série de atividades para favorecer a gestão ambiental da área da APA, de 568.667 hectares (ha). Os municípios de Breu Branco, Goianésia do Pará, Jacundá, Itupiranga, Novo Repartimento, Nova Ipixuna e Tucuruí estão no entorno do Lago de Tucuruí e formam a região.

A primeira ação da gerência da Sema, este mês, ocorreu em conjunto com a Secretaria de Estado Pesca e Aquicultura (Sepaq), secretarias municipais de Meio Ambiente e a de Desenvolvimento Econômico de Tucuruí, pescadores, comerciantes e a população em geral, que reuniram-se para discutir os períodos de defeso em 2014 e alertar os profissionais da pesca e os consumidores sobre os prejuízos da pesca predatória para toda a região Lago de Tucuruí.

O VI Torneio de Pesca Esportiva de Tucuruí (Tortuc) foi debatido, em Tucuruí, quando a Associação de Pescadores Esportivos do Lago de Tucuruí aproveitou para esclarecer dúvidas quanto ao processo de autorização para o referido torneio, e solicitou a permanência da parceria com a Sema, que ao longo dos anos vem acompanhando o evento através das equipes de fiscalização e de educação ambiental.

Em Janeiro também ocorreu a 1ª Reunião Ordinária do Conselho da APA do Lago de Tucuruí. Na ocasião foi agendado um encontro de trabalho com o secretário de meio ambiente do Pará, José Alberto Colares; com o titular da Diretoria de Áreas Protegidas, Crisomar Lobato e com a Diretoria de Licenciamento, para 5 de fevereiro, na sede da Sema, para que o conselho possa apresentar suas demandas.

Lago de Tucuruí

Na década de 80, a construção da Usina Hidrelétrica de Tucuruí promoveu a desapropriação de aproximadamente 3.000 Km2 e promoveu a formação de um grande lago artificial com, aproximadamente, 1.600 ilhas, com a geração de profundas modificações fisiográficas e socioambientais na região.

Em 2002, com a intenção de solucionar conflitos existentes entre os grupos sociais e a proteção da natureza, foram criadas a Área de Proteção Ambiental (APA) Lago de Tucuruí, que abrange toda a área do entorno do reservatório da Usina Hidrelétrica de Tucurui, e em 2004, duas Reservas de Desenvolvimento Sustentável – Pucuruí Ararão, com 29.049 ha. e Alcobaça com 36.126 mil ha., destinadas à conservação da natureza, atividade de pesquisa e educação ambiental, não sendo permitido o uso direto dos recursos naturais.

O ordenamento do lago está intimamente ligado ao uso dos recursos pesqueiros. O pescado sempre foi, tradicionalmente, a principal fonte de alimento dos ribeirinhos, e com o fechamento da represa, a pesca tornou-se a mais importante atividade econômica da região. O local possui potencialidades para outros usos como a viabilização da Hidrovia Araguaia-Tocantins, com a construção, em andamento, das eclusas em Tucuruí.

Ascom Sema

(91) 3184 3341

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará