Fiscalização da Sema combate captura ilegal durante o defeso do pescado

LostFile_JPG_67079584

Belém, 13/01/13 – No combate à pesca irregular no período de defeso de várias espécies de peixes em regiões do Pará, a fiscalização de fauna e recursos pesqueiros da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) esteve nos municípios de Santarém e Tucuruí, nas bacias hidrográficas Amazônica e do Tocantins, respectivamente.

A zootecnista da Sema Moema de Jesus informou que durante as fiscalizações foram apreendidas malhadeiras – sem os donos das redes de pesca por perto -, principal equipamento utilizado ilegalmente em épocas de proteção da reprodução das espécies. Também foram feitas abordagens a pescadores para esclarecer as datas de proibição e as espécies a serem respeitadas. “É permitido apenas utilização de vara de pesca, linhas de mão e anzóis. Qualquer outro tipo de apetrecho está proibido neste período”, explica.

Os peixes pirapitinga, curimatá, mapará, aracu, pacu, jatuarana, fura calça e branquinha estão em período de defeso na Bacia do rio Tocantins e Gurupi até 28 de fevereiro. Na Bacia Amazônica a proibição da captura ilegal desses pescados vai até 15 de março e na ilha do Marajó até 30 de abril.

Na Bacia do rio Tocantins, a pesca do pirarucu está impedida até 31 de março e na Bacia Amazônica além do pirarucu, o tambaqui e o acari também estão dentro do período de defeso até o final de março.

As fiscalizações continuam até o fim dos períodos de proteção das espécies pesqueiras e atendem normas do Ministério do Meio Ambiente e do Instituto de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Ascom Sema

(91) 3184 3341

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará