Estudos propõem criação de unidades de conservação Monumentos Naturais em Algodoal

hojee03                hojeee 023

Belém, 21/10/13 – Uma vistoria na área do Lago Grande e cordões arenosos da praia do Mupéua, na Vila de Fortalezinha, e nas dunas da praia da Princesa, na Vila de Algodoal, foi realizada por técnicos da Gerência de Proteção à Flora (Gpflora), da Coordenadoria de Ecossistemas, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), durante expedição à Área de Proteção Ambiental (APA), Unidade de Conservação de Uso Sustentável Algodoal-Maiandeua, entre 7 e 11 de outubro. O objetivo do trabalho é a criação de duas Unidades de Conservação de Proteção Integral Monumento Natural, dentro da APA já existente.

Unidade de proteção de uso sustentável objetiva compatibilizar a conservação da natureza com o uso de parte dos recursos naturais e permite moradores na área, enquanto a unidade de proteção integral preserva, mas admite apenas o uso indireto dos seus recursos naturais, como pesquisas científicas e educação ambiental.

A equipe coletou pontos amostrais em aparelhos de Sistema Global de Posição (GPS, sigla em inglês), para que sejam delimitados os polígonos das duas Unidades de Conservação de Proteção Integral, pela equipe de Geoprocessamento, conforme o Plano de Manejo aprovado pelo conselho gestor da APA.

De acordo com levantamentos prévios, as duas áreas em estudo têm potencialidades para serem consideradas Monumentos Naturais devido as belezas naturais, o alto grau de preservação e a representatividade de ecossistemas costeiros do Pará: o Lago Grande com grande quantidade de plantas aquáticas, ilhotas de mangue vermelho e, em seu entorno, campos e moitas de ajiru; e as dunas da Praia da Princesa, com vegetação de restinga.

A minuta de decreto acompanhada de documentação técnica, que consiste em diagnóstico socioambiental, fundiário e memorial descritivo, está em elaboração e será encaminhada pela Diretoria de Áreas Protegidas ao secretário de Meio Ambiente do Pará, para posterior publicação no Diário Oficial do Estado.

Segundo a gerente de Proteção à Flora, da Sema, Maria Bentes, a Coordenadoria de Ecossistemas, da Diretoria de Áreas Protegidas da Sema, coordena estudos e propõe a criação de Unidades de Conservação da Natureza. “As novas propostas têm como objetivo preservar esses sítios de grande beleza cênica, onde a visitação pública é permitida, desde que se obedeçam condições e restrições do órgão gestor, para garantir a conservação da biodiversidade de ambientes costeiros”, complementa.

Ascom Sema

(91) 3184 3341

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará