Ribeirinhos precisam de documentação ambiental para extração de açaí e palmito

Belém – 25/6/2013 – A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) realizou, este mês, no auditório da sede da instituição, reuniões para discutir o manejo de açaí e a extração do palmito. Esclarecer os participantes sobre os procedimentos que os ribeirinhos devem adotar junto ao órgão ambiental, para que possam realizar essas atividades regularmente, foi o principal objetivo.

A assessora técnica da Sema, Cecília Ochoa, explica que as reuniões detalharam as boas práticas de manejo da espécie e a necessidade dos instrumentos de autorização para atendimento das exigências legais e técnicas exigidas pela Sema, para legalização das atividades. “Agora, os ribeirinhos precisam de uma declaração ambiental para que possam realizar a extração de palmito de açaí em florestas de várzeas, e também a obrigação de apresentar um relatório anual com dados de extração e produção florestal”, afirma.

Representantes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), secretários de Meio Ambiente municipais, Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Secretarias Municipais de Agricultura e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Icmbio) participaram dos encontros onde ficou definido que os relatórios exigidos serão elaborados pelo Núcleo de Tecnologia da Informação e serão preenchidos virtualmente pelos interessados no site da Sema.

Ascom Sema

(91) 3184-3341

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará