Indígenas participam de monitoramento de espécies ameaçadas de extinção

Belém – (10/10/2012) – Cerca de 150 famílias indígenas participaram da Oficina de Treinamento e Capacitação para o mapeamento e monitoramento de espécies ameaçadas de extinção na Terra Indígena Alto Rio Guamá, no município de Paragominas, nordeste paraense. A ação ocorrida de 26 de setembro a 6 de outubro, foi coordenada pela Diretoria de Áreas Protegidas e Coordenadoria de Ecossistemas, por meio de uma parceria entre as Gerências de Povos Indígenas, Comunidades Tradicionais e de Proteção à Fauna da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

Desde dezembro de 2011, a Sema fornece uma renda denominada “Bolsa Guardiões da Floresta” a 150 famílias indígenas da região do Rio Gurupi. Em contrapartida, estas famílias devem denunciar extração ilegal de madeira da reserva e também participar de atividades que levantem informações sobre crimes ambientais na região. O fornecimento da bolsa aos indígenas tem tido resultados positivos para proteção do ecossistema, que é o habitat de diversas espécies ameaçadas de extinção no Estado.

Durante a oficina, os bolsistas fizeram denúncias de extração ilegal na região do rio Coaraci-Paraná, no município de Nova Esperança do Piriá. As informações foram essenciais para desencadear uma operação de fiscalização realizada pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Polícias Federal e Militar – Batalhão de Polícia Ambiental.  A operação resultou na apreensão de madeira retirada ilegalmente da terra indígena e no fechamento de madeireiras no município.

Duas espécies de aves estão presentes na lista oficial paraense de animais ameaçados de extinção, a Ararajuba (Guaruba guarouba) e o Jacamim-de-costas-verdes (Psophia viridis obscura). Entre os mamíferos mais ameaçados estão o macaco Cuxiú-preto (Chiropotes satanas) e a onça-pintada (Panthera onça). Segundo os indígenas, existem outras 47 espécies ameaçadas, que, apesar de não terem sido visualizadas pela equipe, também foram incluídas nos relatos.

Guardiões da Floresta – A bolsa foi concedida pela Sema, por meio de convênio financeiro firmado com a Associação do Grupo Indígena Tembé, em parceria com o Ministério Público Federal e a Fundação Nacional do Índio (Funai), a 150 famílias indígenas da região do rio Gurupi, pelo período de um ano. Os objetivos são conter a extração ilegal de madeira e dar proteção a espécies da fauna e da flora ameaçadas de extinção, com alta incidência na Terra Indígena Alto Rio Guamá.

Ascom Sema/Fotos: Cláudia Kahwage

(91) 3184 3341

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará