Meteorologistas informam que chuvas fortes são comuns no período

Apesar dos contratempos, a chuva da última terça-feira, 11, foi considerada dentro dos parâmetros da normalidade, segundo informações da Gerência de Sistema de Informações sobre Recursos Hídricos (Gesir) da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). O volume, de 23 mm, assustou a população da Grande Belém, mas não é motivo para pânico, já que a rajada de ventos de até 30km/h é tida como moderada, pois somente a partir de 34km/h os ventos são classificados como fortes.

As informações, obtidas de duas Estações Meteorológicas, uma localizada na Central de Abastecimento do Pará (Ceasa) e a outra no Entroncamento, são corroboradas pelo meteorologista da Sema, Saulo Carvalho. “Esse tipo de chuva é comum nos períodos menos chuvosos, já que, ao receber uma quantidade intensa de calor proveniente da atmosfera, o ar sobe e, condensado, se precipita em um espaço limitado. Essa chuva se origina, desenvolve e dissipa somente em determinada área. Costuma cair pesadamente, mas tem curta duração”, explicou.

Como são formadas rapidamente, essas chuvas são difíceis de entrarem na previsão. “Elas se formam muito rápido, em menos de meia hora, não temos ainda, em Belém, equipamento que realize previsão em curtíssimo prazo”, esclareceu Saulo.

A prevenção, informa o meteorologista, é observar o céu a partir do meio-dia. “Se houver um aumento de nebulosidade, recomendamos que a pessoa comece a se preparar para uma possível chuva”, disse.

Ascom Sema
31843341

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará