Capacitação de gestores em Tomé-Açu focaliza regularização ambiental

Técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e de mais 10 municípios encerraram, nos dias 26 e 27 de julho, o último módulo do Curso de Capacitação de Gestores Ambientais, que faz parte do Plano Nacional de Capacitação Rural (PNC) do Estado do Pará.

O curso, realizado em parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), e com carga horária de 120h, desenvolveu e aprimorou competências entre os gestores ambientais estaduais e municipais. A ideia é que depois de capacitados eles possam promover a regularização ambiental em suas regiões, atender às demandas dos produtores rurais sem que haja necessidade que se desloquem até a capital e possam demonstrar aos produtores as vantagens da adesão ao Cadastro Ambiental Rural (CAR).

O curso foi realizado em duas etapas: a primeira, via internet, com leituras de cadernos disponibilizados pelo MMA, na plataforma de educação à distância (EAD). Nessa fase, os alunos aprenderam sobre licenciamento ambiental e regularização ambiental rural.

A segunda etapa, presencial, foi realizada em dois dias de campo, no município de Tomé-Açu, nordeste paraense. Palestras sobre legislação ambiental, recomposição de Área de Reserva Legal (ARL) e Área de Preservação Permanente (APP), a experiência bem sucedida do Programa Municípios Verdes, em Paragominas, e o licenciamento de atividades agrossilvipastoris foram alguns dos assuntos debatidos.

Visitas à fazenda Marupiara, localizada no limite com o município de Tailândia, também fizeram parte do módulo. Benjamim Nahúm, pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental (Embrapa), falou de um conjunto de normas e recomendações que são apresentadas ao produtor para o desenvolvimento da agricultura sustentável. De acordo com Nahúm, “se observadas, essas práticas sustentáveis na pecuária melhoram os resultados da produção, recuperam pastagens antigas, evitam o avanço a novas áreas de floresta e ainda garantem a segurança do trabalhador do campo”, disse.

No caso da fazenda Marupiara, com área de 4.350,00ha, apenas 20% desse total é utilizado para recria e engorda de boi a pasto. Os 80% restantes são mantidos intactos.

Fonte: Coordenadoria Ambiental (Coam)

Gerência de Planejamento Ambiental (Geplam)

 

Ascom Sema

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará