Educação Ambiental no cortejo do Cordão do Peixe Boi

Belém (30/03/11) – Ações de Educação Ambiental foram levadas à Praça dos Estivadores, em Belém. Técnicos da Coordenadoria de Capacitação e Educação Ambiental (Ceam) da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) participaram do encerramento do 9º Cordão do Peixe Boi, realizado no último domingo, 27.

O evento, iniciado no Ver-o-Peso, foi encerrado na Praça dos Estivadores, quando os participantes puderam aprender sobre educação ambiental na tenda da Sema. O Cordão do Peixe Boi teve à frente o Instituto Arraial do Pavulagem e ostentou o peixe-boi, espécie da fauna em vias de extinção, como símbolo do cortejo. Cerca de cinco mil pessoas participaram do evento.

Para a socióloga da Sema, Doraci Lopes, o cortejo conseguiu atingir crianças, jovens e idosos, por ser, ao mesmo tempo, lúdico, cultural e musical.  “Conseguimos falar sobre educação ambiental para um público-alvo bem variado. Acredito que eventos dessa natureza são essenciais para a captação de novos multiplicadores, afinal, essas pessoas sairão daqui conscientizadas e passarão esses conceitos ambientais adiante”, explicou.

Além de oferecerem mini-palestras sobre o meio ambiente, as técnicas da Sema distribuíram 50 kits com material educativo. “A cartilha influencia a adoção de novos hábitos e ações ambientais por parte dessas pessoas. É uma leitura leve, dinâmica, que não cansa e ainda ensina”, disse a pedagoga Graciete Nogueira

Foram distribuídas 250 cartilhas sobre recursos hídricos, resíduos sólidos, reflorestamento e desenvolvimento sustentável. “Vou levar essa cartilha para a minha escola e pedir para a professora discutir com a gente, porque lá não temos educação ambiental”, entusiasmou-se Lucas Novaes, estudante da quarta-série.

Os participantes também tiveram a oportunidade de conhecer uma feira de produtos orgânicos, de levar para casa mudas típicas da região fornecidas pelo Instituto dos Amigos da Floresta Amazônia (Asflora) e ainda apreciar a alvorada, o chamado “Brilho da Aurora”, ao som do grupo musical Arraial do Pavulagem. 

Arlete Fonseca, aposentada, acredita que o momento não é só de brincadeira, mas também um exercício de cidadania. “É uma manifestação popular, mas não podemos esquecer que também existe o foco no meio ambiente”, disse.

Os freqüentadores da praça celebraram a cultura local, refletiram sobre os problemas ambientais, dançaram ao som do Pavulagem e tornaram o tradicional domingo na praça um dia ainda mais especial.

Ascom Sema 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará