Sema apreende madeira ilegal em porto sem licença em Belém

Duas irregularidades ambientais foram identificadas na manhã desta quarta-feira, 02, em Belém. Primeira, um porto estava funcionando sem licença para desembarque de madeira no bairro da Cidade Velha; segunda, o proprietário do porto não possuía Cadastro de Consumidores de Produtos Florestais (Ceprof), e mesmo assim, vendia madeira de origem não comprovada. Esse cadastro é necessário para que se comercialize produtos e subprodutos florestais.

Foram apreendidos na estância dele, 62,12 metros cúbicos de madeira serrada, das espécies maçaranduba e virola, que seriam destinados à construção civil. O volume poderia encher cerca de 3 caminhões com madeira.

Pelas infrações, fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), que fizeram ação conjunta com a Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema), e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, autuaram o responsável, que deve apresentar defesa na Sema em até 15 dias.

De acordo com o fiscal da Sema, Marco Aurélio Xavier, o dono da estância alegou que não tinha conhecimento de que era necessário ter licença para funcionar no local e para o comércio de madeira. “Ele ainda informou que a madeira veio do município de Muamá, região do Marajó. Porém, a Sema irá investigar a origem real do produto florestal para tentar combater esse time de crime ambiental”, garante Xavier.

Luciana Almeida
Ascom Sema
(91) 3184-3332

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará