Secretária Teresa Cativo fala de prioridades da nova gestão

Belém (25/01/11) – A secretária de Estado de Meio Ambiente (Sema) do Pará, Teresa Cativo, durante a primeira entrevista coletiva concedida à imprensa na tarde desta terça-feira, 25, falou do grande desafio que tem pela frente, que é tornar a instituição funcional. “Ou seja, tornar as necessidades básicas da Sema prioridades. Queremos que a Secretaria faça o que tem por objetivo fazer, que é licenciar, monitorar, fiscalizar. Vamos reordenar o que estava frouxo. ”, garantiu.

A titular do órgão explicou que a Sema trabalha, hoje, em três vertentes: funcional, em que se insere a própria secretária, os diretores, e servidores; interinstitucional, que é a responsável pela articulação com outras instituições e captações de recursos; e em ações específicas ligadas à ética, seja de pessoas ou de processos. “Temos, agora, o Núcleo de Inteligência, que conta com a participação de especialistas de outros órgãos como Ministério Público e Polícia Federal”, disse.

Colegiado – Segundo Cativo, a estrutura do órgão precisa de equipes que trabalhem em colegiado. A partir de agora, portanto, todas as diretorias (de áreas protegidas; administrativa e financeira; planejamento; fiscalização; licenciamento; e gestão florestal), e coordenadorias (geotecnologias; jurídica); e núcleos da Sema,  irão trabalhar em consonância. “O que eu assinar, será com a anuência dos diretores e coordenadores competentes. Não farei nada sozinha. Além disso, vamos fortalecer os pólos existentes nos municípios bem como as ações em parceria com as prefeituras”, afirmou.

“Nossa equipe está com todo o gás para o trabalho. Todos respirando um ar novo. Empolgados mesmo”, garantiu. “Ao chegarmos, fomos identificando quem era quem no órgão, preenchemos os cargos das diretorias; revisamos contratos”, relatou.

Cortes – Quanto aos terceirizados, a secretária informou que fez um corte de 70 pessoas, que de acordo com as diretorias, estavam em desacordo com as necessidades da Sema. “Quem estava sobrando, saiu, porque precisávamos cumprir o decreto do governador que instituiu a redução de gastos. Inclusive, tivemos que cortar os serviços prestados pela empresa PM 21, responsável pelo antigo Escritório de Projetos, porque percebemos que tínhamos condições de assumir essa função”.

Outra mudança feita foi não mais permitir que contratados façam fiscalização, porque esse é um trabalho que deve ser feito exclusivamente por efetivos da Secretaria. E no começo de janeiro, a Sema chamou aprovados no último concurso para incrementar o quadro de servidores.

“Não estou num mar de rosas ou numa casa pura”, declarou Teresa Cativo em relação aos problemas referentes à corrupção na Sema e ao quadro de desmatamento no Pará, entretanto, quanto a isso, ela afirmou que com os novos funcionários e os técnicos que já trabalhavam com eficiência e honestidade na Secretaria, e com os instrumentos de georreferenciamento recentemente adquiridos, é possível colocar o Pará na linha para entrar na lista verde do país. “Para alcançar esse fim, reativamos nossa comunicação com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e fortalecemos nossas relações com outras instituições de Meio Ambiente do Estado”, finalizou.

Luciana Almeida
Ascom Sema
(91) 3184-3332

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará