Revitalização do rio Peixe-Boi é tema de seminário

 

Belém (15/12/10) – No último dia 13, segunda-feira, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Pará (Sema) em parceria com a Universidade Rural da Amazônia (Ufra) realizou um seminário para propor soluções de contenção à degeneração do rio Peixe-Boi, curso d’água que banha seis municípios paraenses, Peixe-Boi, Bonito, Capanema, Nova Timboteua, Primavera  e Santarém Novo.

De acordo com Alan Silva, técnico em gestão de meio ambiente da Sema, as conseqüências da degradação são observados há dois anos como parte do Projeto de Revitalização do Rio Peixe-Boi. Após o primeiro momento, que compreendeu o período de coleta de dados, a Sema iniciou em 2010 uma série de oficinas de educação ambiental como uma das formas de sensibilizar a comunidade local para os problemas que o rio tem passado.

Segundo o gerente de planejamento e usos múltiplos da Diretoria de Recursos Hídricos da Sema, Marcelo Aponte, ainda existem muitos igarapés preservados, mas de acordo com a pesquisa realizada, pôde se observar que “os percursos mais deteriorados estão localizados nas áreas urbanas”, explica.

Uma das propostas discutidas no seminário foi a necessidade de mudar de fase, e passar de um projeto para um Plano de Bacia Hidrográfica, que deverá contar com o apoio de instituições acadêmicas, representantes dos municípios cortados pelo rio. O plano prevê, ainda, a criação de um Conselho de Bacia, ações de educação ambiental, revitalização da mata ciliar e readequação das barragens.

 

O seminário foi dividido em grupos de trabalho: Educação Ambiental, Capacitação e Gestão e contou com participação de representantes das Secretarias Municipais de Meio Ambiente de Peixe-Boi, Capanema e Primavera e do Museu Emilio Goeldi.

 

 

Ascom Sema

(91) 3184-3332
Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará