Criação da Reserva da Biosfera Amazônia-Marajó chama atenção da Unesco

A criação de uma Reserva da Biosfera no Marajó, que está sendo considerada de fundamental importância pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), e a definição de um projeto conjunto abrangendo o desenvolvimento rural e conservação da biodiversidade incluindo as dez Reservas de Biosfera existentes na pan-amazônia estiveram em pauta no IV Encontro Internacional das Reservas da Biosfera da Amazônia ocorrido no início de abril, em Belém.
 
A promoção do evento foi da Cátedra Unesco (United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization) de Cooperação Sul-Sul para o Desenvolvimento Sustentável e do Núcleo de Altos Estudos da Amazônia, da Universidade Federal do Pará (Naea/UFPa).
 
A Sema está buscando parceiros para o reconhecimento do Marajó como reserva da biosfera. Para isso, vem trabalhando para estabelecer parcerias com instituições governamentais e não-governamentais de interesse na região, e também com os poderes executivo e legislativo dos municípios e da Cátedra Unesco/UFPa.

 
O coordenador de Ecossistemas da Sema, Crisomar Lobato, considera vital a união entre os interessados na criação da Reserva para o alcance dessa meta: “a Reserva da Biosfera Amazônia-Marajó já chamou a atenção da Unesco. Concretizar este importante trabalho da Sema depende de todos nós”, acredita.

O Encontro se constitui em uma reunião técnica entre gestores das reservas da Biosfera da Amazônia e representantes do Ministério do Meio Ambiente, do Meio Rural e Marinho da Espanha e outros integrantes e convidados. A bióloga Alessandra Silva, representou a Coordenadoria de Ecossistemas, da Sema, na reunião. 

Os três encontros anteriores das Reservas da Biosfera da Amazônia ocorreram em Georgetown/Guiana (2006), Belém do Pará (2007), e Cusco/Peru (2008).

 
Ascom Sema com informações do Naea/UFPa
3184 3332
Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará