Sema cria Núcleo de Fiscalização de Áreas Protegidas Estaduais

De acordo com a lei ambiental n° 9985, “um dano afetando espécies ameaçadas de extinção no interior das Unidades de Conservação de Uso Sustentável será considerada circunstância agravante”. Com o objetivo de melhorar o monitoramento nas Unidades de Conservação (UC), a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) criou nesta segunda-feira, 26, o Núcleo de Fiscalização de Áreas Protegidas Estaduais (Nfap).

O núcleo é o mais novo setor da Sema responsável por fiscalizar e gerir os recursos naturais das UC’s, coordenado pelas Diretorias de Áreas Protegidas (Diap) e de Fiscalização (Difisc), para tornar mais dinâmico o trabalho nas áreas de proteção em um estado na dimensão continental do Pará.

Segundo Ivelize Fiock, coordenadora de Unidades de Conservação (CUC) da Diap, “as Unidades de Conservação devem ter um tratamento diferenciado”. Para cada uma delas há a necessidade de um tipo próprio de levantamento no período crítico das regiões.

UC’s e períodos críticos – As especificidades de algumas áreas de conservação tornam necessário “um olhar mais atencioso para cada UC”, explica a coordenadora. O período crítico de Algodoal é na época de defeso; de Tucuruí durante a desova e reprodução dos peixes; e nas Flota’s Paru e Faro na época em que a retirada de madeira é mais intensa.  

Ascom Sema

(91) 3184-3332

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará