Ongs atuam sem verbas do Estado em Unidades de Conservação

“As atividades que envolvem Ongs (Organizações Não Governamentais) nos trabalhos com Unidades de Conservação não há repasses de verbas pelo governo do Estado a essas instituições. Elas já chegam com aporte financeiro para o trabalho”, esclarece Ivelise Fiok, coordenadora de Unidades de Conservação (UC), da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).
 
No trabalho de implementação de UCs nos municípios que compõem a Calha Norte atuam, na realização de estudos e pesquisas nas áreas protegidas, a Conservação Internacional Brasil (CI Brasil), o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) e o Instituto de Manejo e Certificado Agrícola (Imaflora).
 
A Organização Não Governamental WWF Brasil realiza estudos para o Sistema Estadual de Unidades de Conservação (Seuc) e faz o monitoramento das UCs, dentro do Programa de Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), do Ministério do Meio Ambiente (MMA).
 
A ONG Instituto Peabiru faz estudos na biosfera para avaliação da cadeia produtiva no entorno do Parque Estadual de Monte Alegre e também está inserida no planejamento para a criação da Reserva da Biosfera do Marajó, projeto do MMA com verba do Fundo Nacional do Meio Ambiente.
 
Cadastro Ambiental Rural (CAR) – realizado no Pará com objetivo de ordenamento ambiental e regularização fundiária tem tido a participação do Imazon e da The Nature Conservancy (TNC) na realização dos trabalhos.
 
Ascom Sema – 3184 3332
Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará