MMA anuncia medidas contra o desmatameno na Amazônia

Na quarta-feira, 24, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, anunciou a conclusão do Macrozoneamento Ecológico-Econômico da Amazônia Legal. O plano já vem sendo estudado há cinco anos, e tem a participação de 16 ministérios, nove estados da região e a sociedade civil. O objetivo do MacroZEE é promover uma transição do atual modelo de desenvolvimento para um molde de desenvolvimento sustentável.
 
Em coletiva, o ministro Carlos Minc enfatizou que o prazo de entrega foi cumprido e a Amazônia dispõe, agora, de estratégias de transição para a sustentabilidade. O Macrozoneamento apresenta 24 estratégias para atender a região. Segundo o diretor de Ordenamento Territorial do Ministério do Meio Ambiente, Roberto Vizentin, “buscou-se valorizar o potencial de cada região em meio a toda complexidade social, cultural, econômica e ecológica da Amazônia”.
 
Outros destaques divulgados no dia foram a saída do município de Paragominas da lista dos 43 municípios que mais desmatam a região amazônica e a assinatura de três termos de cooperação técnica para o financiamento do Cadastro Ambiental Rural (CAR). Os acordos foram realizados também entre o Ministério do Meio Ambiente, o Estado do Mato Grosso, o Pará e o Instituto de Conservação Ambiental The Nature Conservancy (TNC).
 
O CAR já tem apresentado resultados positivos, a exemplo citado, a saída do município de Paragominas da lista dos que mais desmatam e o fato de nenhum novo município ter sido incluído na lista de 2010. Conforme apresentou o diretor de Departamento de Controle do Desmatamento da Amazônia do MMA, Mauro Pires, um dos critérios que permitiram a saída bem sucedida de Paragominas foi a média de desmatamento inferior a 40% entre os anos de 2008 e 2009.
 
Ascom Sema com informações do MMA.
 
Ascom Sema
(91) 3184-3332

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará