Audiência Pública discute implantação de porto em Barcarena

Na manhã da última quinta-feira, 18, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) presidiu uma audiência pública no município de Barcarena, a 87 km de distância da capital paraense, para apresentar o Projeto Terminal Portuário da Mineração Buritirama.

Se aprovada, a implantação deste terminal hidroviário irá atender as demanda da empresa para o recebimento, estocagem e embarque de minério de manganês, com movimentação prevista para 1,2 milhões de toneladas/ano.

Segundo a empresa, que apresentou o projeto aos mais de 100 presentes, entre representantes das comunidades locais, autoridades e outros interessados, na etapa de implantação, o projeto deverá gerar 40 empregos, chegando a 100 empregados, todos terceirizados e, na etapa de operação serão gerados 44 postos de trabalho diretos e 75 indiretos.

O Secretário Adjunto da Sema, Claudio Cunha, que dirigiu a audiência, explicou a todos que aquele momento não era para decisões, mas para que moradores e comunidades da localidade tirassem suas dúvidas em relação ao projeto. “Vamos utilizar o dia de hoje para nos ater ao conhecimento do Projeto. Precisamos ter clareza sobre a implantação e as conseqüências da instalação do Porto”, afirmou.

Vários representantes comunitários se pronunciaram na reunião, declarando que já receberam muitas propostas de implantações de projetos de outras empresas que causaram surpresas a eles, e por isso, eles seriam cautelosos antes de aceitar qualquer empreendimento, mas não negaram interessa na implantação do Porto.

O que os moradores ressaltaram foi a continuação da fiscalização constante da Sema e dos órgãos municipais na implantação de todas as fases do Porto, em parceria com a empresa e o Governo do Estado,  para garantir a qualidade de vida dos moradores e o desenvolvimento econômico do município.

Para o Diretor Superintendente da Mineração Buritirama, Ricardo Dequech, a conclusão do Estudo de Impacto Ambiental e do Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA), a implantação do empreendimento é viável ambientalmente em suas diferentes fases. “O projeto recomenda a viabilidade do Porto porque a soma dos fatores positivos é maior do que os negativos”, afirmou o Diretor em parceria com o consultor, responsável pela produção dos estudos, Tony Carlos Costa.

A reunião está documentada em ata e as contribuições dos representantes da sociedade civil organizada e demais participantes serão consideradas na análise dos técnicos da Sema, antes de enviarem a solicitação de Licença de Instalação da empresa Buritirama para ser votada pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente do Pará.

Luciana Almeida
Ascom Sema
(91) 3184-3332

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará